Alagoanos vão às ruas e pedem saída da presidente Dilma; confira as fotos

(Crédito: Daniel Paulino/Voz-AL)

(Crédito: Daniel Paulino/Voz-AL)

Gustavo Lopes e Daniel Paulino
Voz das Comunidades Alagoas

Atualizada às 19h17

Milhares de pessoas vestidas com as cores da bandeira do bandeira do Brasil se concentraram na manhã deste domingo (15), no Corredor Vera Arruda, no bairro de Jatiúca, em Maceió, para protestar contra a corrupção no país e na Petrobrás e também com a intenção de pedir a saída da presidente Dilma Rouseff do poder .

O protesto saiu por volta das 10h20, do Vera Arruda, em direção ao Alagoinhas, onde se estendeu por volta das 12h. Segundo o major Araújo da Polícia Militar, que esteve à frente das operações, o ato contou com cerca de 10 mil participantes que acompanharam durante todo o percurso.

De acordo com Josan Leite, integrante da comissão organizadora do Movimento Brasil Livre, o evento contou com a presença de diversas caravanas vinda de várias cidades do interior do estado de Alagoas. “Cerca de oitenta ônibus de cidades do litoral, da Zona da Mata e do Agreste se deslocaram para Maceió para se unir conosco e lutar por um país melhor e mais justo”, afirmou.

Josan Leite afirmou ainda que mais de três mil camisas foram vendidas. “É um evento muito organizado, que irá contar com policiamento e seguranças particulares espalhados por todo o evento”, destacou.

(Crédito: Daniel Paulino/Voz-AL)

(Crédito: Daniel Paulino/Voz-AL)

Indignada com a corrupção no país, a aposentada Valdice Almeida disse que já esperava isso que está ocorrendo. “A presidente errou e errou feio, mentiu e roubou muito. Estou aqui para reivindicar meus direitos, enquanto os políticos estão usufruindo do dinheiro vindo da Petrobrás que é do povo brasileiro e nós estamos pagando a conta disso tudo nos altos impostos”, disparou.

Uma outra manifestante também se declarou insatisfeita em relação à saúde no Brasil. “Quem é médico ou trabalha na saúde sabe que faltam utensílios, verba e material para trabalhar e isso é um absurdo. Pra onde está indo o dinheiro do Pré-Sal que, segundo a presidente Dilma, seria investido na educação e na saúde e não estamos vendo nada disso”, questionou.

A manifestação foi organizada pelas redes sociais e faz parte de uma mobilização marcada para acontecer hoje em todo o país. De acordo com os organizadores, a intenção do protesto é que a população possa ver o Brasil com outros olhos e que não olhem para partidos de direita e nem de esquerda e que olhe para frente por um Brasil melhor. “Estamos muito insatisfeitos com a gestão mentirosa e maquiada da petista Dilma Rouseff, queremos um país que ande para frente e não que haja retrocesso econômico e político”, disparou o organizador do evento, o médico Henrique Arruda.

“Estamos pedindo o Impeachement porque já existem argumentos suficientes para provar que saiu dinheiro do famoso ‘Petrolão’ para bancar e custear as duas últimas campanhas da presidente Dilma Rouseff e, por isso, hoje estamos com diversas pessoas coletando assinaturas para que junto com essas assinaturas nós possamos enviar para Brasília junto com mais um pedido para o congresso nacional”, finalizou.

(Crédito: Daniel Paulino/Voz-AL)

(Crédito: Daniel Paulino/Voz-AL)

De acordo com o Major Araujo, a Polícia Militar, o evento conta com um efetivo de 240 homens espalhados por toda a orla de Maceió, que devem acompanhar o protesto até o destino final para garantir a segurança de todos os manifestantes. “Além dos militares em terra, também contamos com o apoio aéreo que é essencial em manifestações com grande número de pessoas”, destacou.

O major Araújo afirmou que nenhum incidente foi registrado durante todo o percurso do ato. “Podemos classificar o evento como calmo, pois não registramos nenhum incidente da hora que iniciou a concentração até a finalização”, finalizou.

Arapiraca

A cidade de Arapiraca, no Agreste alagoano, não ficou de fora das mobilizações. Segundo militares do 3º Batalhão de Policiamento Militar (BPM), não existe números oficiais em relação à quantidade de pessoas que compareceram ao Movimento Brasil, mais estimula-se em cerca de 300 pessoas.

A concentração que começou por volta das 9h, na Praça Marques da Silva, saiu pelas ruas do Centro de Arapiraca, onde demonstraram sua insatisfação com a atual gestão do pais.

 

 

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top