Incêndio atinge torre da Catedral Metropolitana de Maceió

(Crédito: Gustavo Lopes /Voz-AL)

(Crédito: Gustavo Lopes /Voz-AL)

Daniel Paulino e Gustavo Lopes
Voz das Comunidades Alagoas

Atualizada às 17h40

Um incêndio atingiu, no inicio da tarde desta quinta-feira (18), uma das torres da Catedral Metropolitana de Maceió, localizada no Centro da cidade. Quatro viaturas Auto Bomba Tanque (ABT) foram deslocadas com urgência para conter o incêndio que rapidamente se alastrou causando danos ao patrimônio católico.

De acordo com o coronel Paulo Marcos, que esteve comandando a operação de combate as chamas, não há informações de possibilidade de interdição do prédio pois o risco de desabamento no local foi descartado.

Ainda segundo o coronel, as causas do incêndio, que começou logo após o término de uma celebração, até o presente momento são desconhecidas. Paulo Marcos afirmou ainda, que dentro da Catedral existia apenas o Padre Lídio, que tinha terminado de celebrar a missa, mas teve leves ferimentos ocasionado pelo desabamento de um piso de madeira, que também acabou ferindo quatro homens do corpo de bombeiros, sendo eles: Weligton Santos, que teve um ferimento no olho esquerdo ocasionado por fagulhas da estrutura; Alan James, que teve um ferimento na região do nariz após parte da estrutura cair em seu capacete e Roni Rodrigues, com um leve ferimento no pé direito. Já o quarto militar não teve o estado de saúde revelado.

(Crédito: Gustavo Lopes /Voz-AL)

(Crédito: Gustavo Lopes /Voz-AL)

O coronel afirmou que a estrutura de madeira do local é antiga e que não foi trocada na última reforma e com isso acabou ocasionando o desabamento do piso de madeira.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, além das quatro viaturas de combate a incêndio, uma unidade de Resgate foi encaminhada ao local para dar suporte aos militares feridos. Ainda segundo o CB, na igreja não existia nenhum extintor de combate a incêndio  para que as primeiras chamas fossem apagadas. Quem passava no local no momento do incêndio tentou combater as chamas buscando os extintores em lojas da região e na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). O coronel do CB ressaltou ainda, que a falta de hidrantes na região do Centro de Maceió fez com que o fogo não fosse controlado com agilidade.

Após os términos dos trabalhos, em entrevista à imprensa, o Major Buriti, do Corpo de Bombeiros, relatou que o sino despencou e caiu no segundo patamar e, por pouco, não deixou vítimas fatais. “Poderíamos estar ai lamentando a morte de algum bombeiro”, frisou.

Questionado sobre a interdição da catedral, o major disse que o sino continua em risco e a área está bastante comprometida, mas que está descartada a possibilidade de fechamento da catedral. “É uma estrutura antiga. Uma edificação bastante forte e com certeza precisará de reparos, de uma avaliação de técnicos e especialistas em estruturas da Defesa Civil e, com certeza, essa área está interditada.”

Por fim, Buriti ressaltou que a causa do incêndio será investigada por peritos do Corpo de Bombeiros. “Cabe aos técnicos dos peritos de incêndio descobrir a causa. A partir da abertura das investigações, são trinta dias podendo ser prorrogado.”

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top