Polícia Civil prende ‘novo’ suspeito de ter matado policial militar da Bahia

(Crédito: Ascom/PC-AL)

(Crédito: Ascom/PC-AL)

Da Redação
Voz das Comunidades Alagoas 

A Operação Policial Litorânea (Oplit), sob comando do delegado-geral Carlos Alberto Reis, conseguiu prender na noite do último domingo (28), o acusado de matar o sargento da Polícia Militar baiana Gutemberg Sacramento de Araújo Silva, assassinado a tiros no último sábado (27), quando acabou reagindo a uma tentativa de assalto nas primeira horas da manhã, no bairro da Ponta Verde.

De acordo com a Polícia Civil, o acusado identificado como Diogo Melro Alencar, foi preso no Conjunto Alfredo Gaspar de Mendonça, no bairro de Cruz das Almas, e chegou a confessar o crime.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, após investigação e análise das imagens de câmeras de segurança de prédios da região, o acusado foi reconhecido pela motocicleta e por um par de tênis que estava usando no momento em que cometeu o homicídio.

A PC informou ainda, que Diogo Melro já tem passagem pela polícia e saiu do sistema prisional no dia 18 de Setembro. Quando saiu, o acusado chegou a se internar em uma clínica de recuperação de dependentes químicos no interior do estado para que um trabalho de desintoxicação fosse feito.

Diogo Melro Alencar que é réu confesso foi encaminhado à Central de Flagrantes, no bairro do Farol, onde foi autuado por latrocínio e aguarda transferência para a Casa de Custódia, no bairro do Jacintinho.

(Crédito: Reprodução/Facebook)

(Crédito: Reprodução/Facebook)

O primeiro suspeito

Segundo um agente da Polícia Civil, que preferiu não se identificar, a Polícia Civil e Militar cometeram um equívoco afirmando que o primeiro acusado preso no início da noite do último Sábado (27), seria o acusado de ter matado o policial militar baiano, no bairro da Ponta Verde.

O primeiro acusado identificado como Paulo Henrique, mais conhecido como ‘Pires’, foi preso no bairro do Bom Parto, no último sábado, após uma operação da Delegacia de Investigações e Capturas (DEIC) e por guarnições do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), que deram apoio na ocorrência. Paulo Henrique estava na residência de seu avô, que é policial aposentado da PM-AL, quando foi preso.

De acordo com a PC, ao ser questionado se ‘Pires’ teria assassinado um turista na orla de Ponta Verde, ele negou e a polícia confirmou a informação ao averiguár as câmeras de segurança da região, mas ‘Pires’ ficou detido pois era foragido justiça e deve responder por outros crimes que estão em aberto.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top