Blocos nas favelas do Morro do Borel e Vidigal agitam o carnaval nos próximos dias

O Rio de Janeiro é conhecido por ter blocos que levam milhões de pessoas às ruas do Centro e dos bairros nobres da Zona Sul. Porém, o ritmo alegre e a festa não se limitam a estes espaços. A favela descer com sua festa para o asfalto já virou rotina e hoje o #ManualdoRolé traz dicas de blocos criados em favelas.

– Chora Dez
Criado no morro do Borel no dia 14 de setembro de  2010, o Bloco “Chora Dez” tem o nome do churrasco que acontecia no bar do PC (Paulo Cesar) – Presidente do bloco. Organizado com a intenção de trazer mais samba e carnaval para dentro da favela, hoje faz parte da Associação de Banda e Bloco Carnafolia, estabelecendo a união entre o morro e asfalto.
Saindo sempre no sábado de carnaval, o Chora Dez fará a concentração às 16h, na Rua São Miguel 430.

– Chupa que é da Bahia!
No Vidigal teremos o estreante bloco “Chupa que é da Bahia” tocando os clássicos da música baiana. A saída será no dia 18/02 às 19h, fechando com chave de ouro o Carnaval 2018. Idealizado pelo Zé Mário há alguns anos, o bloco só saiu do papel agora e vai realizar o seu primeiro desfile após 7 ensaios no pré-carnaval.

Existem, ainda, os blocos que saem semanas antes do Carnaval começar. Como o Bloco Carnavalesco Fala meu Louro, que existe desde 1910 no Morro do Pinto e Providência e o Bloco das Piranhas BdS, que sai nas ruas do Santo Cristo.

A favela traz cada vez mais a sua arte para colorir e carnavalizar a vida por toda a cidade, não só em seus becos e vielas, mas também no asfalto.

Um ótimo carnaval com muitas alegrias!

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top