OPINIÃO | Vila Kennedy: um “bairro de merda”

Artigo de opinião:

Abandonados desde sua remoção, moradores de Vila Kennedy sofrem com a falta de serviços básicos: para eles não há Saúde, Educação e Segurança. Completando o triste roteiro de filme holywoodiano, uma jogada política transformou a comunidade em bairro, não para que investimentos chegassem a essas sofridas terras, e sim para que moradores fossem mais uma vez explorados com altíssimas cobranças de impostos. Um grande exemplo é o IPTU (Vila Kenendy sempre foi isenta do imposto): famílias pobres, com casas humildes, avaliadas em no máximo R$25.000 reais, estão sendo obrigadas a pagar R$600 em imposto.

Uma comunidade onde falta de tudo, onde pessoas morrem por não conseguirem atendimento em uma UPA 24h, idosos e crianças têm dificuldades em serem acompanhadas no posto e na Clínica da Família por falta de investimentos da prefeitura; uma comunidade com um CVT (Centro Vocacional Tecnológico – FAETEC) fechado, sem nunca ter formado nenhum jovem; uma Vila Olímpica totalmente sucateada, sem condições de oferecer práticas esportivas; uma comunidade que sofre com a falta de professores e vagas em escolas públicas; uma comunidade sem uma área de lazer em perfeito estado de conservação; uma comunidade em que seus moradores sofrem com a falta de energia quase todos os dias; uma comunidade em que moradores carregam latas d’água na cabeça, em pleno século 21; uma comunidade onde o esgoto brota de suas calçadas formando um grande “rio de merda” em quase todas as ruas, e os moradores, desesperados, festejam alegremente a chegada do caminhão de desentupimento de esgoto, pois é o único serviço que chega por essas abandonadas terras.

Precisamos de obras de infraestrutura que resolvam esse “rio de merda” no que se tornou o bairro de Vila Kennedy.

Por: Voz da Vila Kennedy

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top