Cantagalo Jiu-Jitsu oferece aulas de luta gratuitas para crianças

Foto: Christian Rodrigues/Voz Das Comunidades

Projeto reinaugurado ano passado, sem incentivo financeiro, já atende 100 alunos

O Projeto Social Cantagalo Jiu-Jitsu, no complexo de favelas PPG (Pavão-Pavãozinho e Cantagalo), na zona sul do Rio de Janeiro, oferece aulas gratuitas de jiu-jitsu para crianças a partir de quatro anos de idade. Para os adultos, a partir de junho, a mensalidade será de R$ 50,00. Até maio era “0800” para todos, mas para arcar com a manutenção do espaço, que não tem nenhum incentivo financeiro nem público nem privado, a colocação da taxa foi a única saída.

O projeto foi idealizado pelos lutadores Sandrinho Vieira, o Bala, Douglas Rufino, o Trator e Adailton Vieira, o Chu. Inaugurado em setembro, foi uma reinvenção de projetos sociais de luta que já existiam antes, do qual os criadores também fizeram parte.

Inaugurado em setembro do ano passado, o projeto – que fica na localidade da Nova Brasília – só foi possível graças ao poder de articulação do trio. “Como nós temos influência com o pessoal do jiu-jitsu, fizemos contatos e cada um ajudou com alguma coisa. Como era época de eleição, tudo ficou mais fácil”.

Hoje, mesmo sem financiamento público ou privado, o projeto atende cerca de 100 alunos. Um deles é Natan Chueng, de 22 anos, que começou a treinar com os idealizadores do Cantagalo Jiu-Jitsu em 2009, e já coleciona a medalha de ouro de campeonatos como estadual, brasileiro e sulamericano.

Agora, a grande luta dele, por incrível que pareça, não é dentro do tatame. Natan está há três anos tentando tirar o visto americano para competir no mundial na Califórnia, nos Estados Unidos. Mesmo indo com a intenção de competir em nome do país, seu pedido é recusado pelo consulado americano.

Natan é nascido e criado no Cantagalo e reconhece que a disciplina dos treinos o deixou, felizmente, longe do caminho que levou a vida de outros amigos e vizinhos. “Esse projeto salva muitas vidas, com certeza”.

O espaço fica aberto de segunda a sexta, das 18h às 20h, para as crianças. Das 20h às 22h, as aulas são só para adultos. Os competidores, atletas de alto rendimento, treinam de 10h30 às 13h.

O Projeto Social Cantagalo Jiu-Jitsu se sustenta com a garra dos idealizadores, através dos patrocínios que recebem. No site apoia.se/projetocantagalojiujitsu, qualquer pessoa, com qualquer quantia, pode ajudar a iniciativa. A ideia do projeto é oferecer, além das aulas, lanches e pagamento de inscrição de campeonatos para as crianças. No Brasil, onde de 2002 a 2012 o número de homicídios de jovens negros aumentou 32,4%, de acordo com o Mapa da Violência, um projeto como esse luta não só por medalhas, mas sobretudo pela vida.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top