Com entrada gratuita, Museu da Maré exibe documentário que conta história da Orquestra Maré do Amanhã

Nesta quinta feira, 03 de maio, a partir das 18h, será exibido o documentário “Contra a Maré”, idealizado pelo jornalista Daniel Marenco. Os registros contam a história dos jovens que formam a Orquestra Maré do Amanhã, fundada por Carlos Eduardo Prazeres.

O Projeto tem hoje 36 alunos na orquestra principal, além de duas orquestras mirins com cerca de 400 crianças.  Carlos Eduardo revela que nunca imaginou que algum dia pudesse ter um documentário contando a história do seu projeto.

“Nunca imaginamos isso. Acho que o projeto já marcou a história do Rio. Estamos curtindo muito esse momento. Para a autoestima dos meninos não tem preço!” diz Carlos.

Daniel Marenco, idealizador do documentário, conta que conheceu o projeto quando foi  a comunidade fotografar para uma matéria falando da participação da orquestra em uma das escolas de samba carioca, foi então que se encantou pelo projeto e surgiu a vontade de estar mais perto de toda aquela galera.

“Foi tão prazeroso conhecer esses meninos, conhecer o Carlos e as pessoas envolvidas nesse projeto, que para mim, estar com eles, era mais aprendizado e felicidade do que uma obrigação de trabalho ou um cumprir tarefas”, relata o idealizador.

É a primeira vez que o documentário será exibido no lugar de origem dos jovens, mas a expectativa em relação a opinião dos vizinhos é das melhores.

“Eu tenho quase certeza que o público da Maré vai gostar do documentário. Eles já nos conhecem e nos acompanham pelos concertos que fazemos nas escolas ou em espaços abertos. Esse documentário vai fazer com que eles se sintam mais próximos da gente e da nossa rotina”, conta Débora Santos, 19 anos, integrante da Orquestra desde o início.

Ainda em relação à expectativa dos moradores da comunidade, Marenco diz que as pessoas podem esperar uma história linda, de sucesso e superação: “Elas vão saber o que se passa com eles, o que eles pensam, quando conseguem alcançar feitos incríveis, e até quando eles lidam com suas adversidades. É um documentário que tem como pano de fundo a música, mas que não trata só dela. Trata do amor, do perdão, da compaixão, do acreditar no outro, do empoderamento, trata até de uma saída muito mais lógica e razoável para a triste realidade que o Rio enfrenta há anos. E acho que as pessoas vão se emocionar, rir e chorar ao mesmo tempo.” Finaliza.

O Documentário será exibido no Museu da Maré, nesta quinta-feira a partir das 18h e tem entrada gratuita. O espaço fica na Av. Guilherme Maxwell, 26, próximo a passarela 7 da Avenida Brasil, sentido Baixada Fluminense. Não Perca!

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top