Sabor italiano no Complexo da Penha

Helder decidiu abrir seu negócio para que as pessoas tenham mais opções de "faça você mesmo seu prato'. Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

No estilo “monte você mesmo”, loja de massas da Vila Cruzeiro também faz entregas pelo aplicativo iFood

A loja massas.com, que fica na Estrada José Rucas, na Vila Cruzeiro, oferece um gostinho italiano para o paladar dos moradores do Complexo da Penha, na zona norte do Rio. Quando teve a ideia do empreendimento, Helder Carvalho, de 30 anos, queria que os clientes pudessem montar seu próprio prato, como já faz uma rede popular em vários pontos da cidade. Para isso, o cardápio oferece seis tipos de massa, como o  tradicional espaguete até a versão talharim, várias opções de molho, além de dezenas de acompanhamentos como linguiça, bacon e alcaparras.

Antes de abrir o massas.com, Helder – cria da Vila Cruzeiro -, trabalhou em um restaurante na zona sul, hora como auxiliar de cozinha, hora como repositor de bufê. Segundo ele, trabalhar com o alimento desde o preparo até o consumo final do cliente fez com que se encantasse com o mundo da alimentação, além de ter sido uma grande fonte de aprendizagem. “Todos os dias eu aprendia uma coisa nova. Conheci e fui gostando cada vez mais”.

Em 2012, o restaurante diminuiu o faturamento. Por isso, Helder entrou na estatística dos mais de 12 milhões de desempregados dos últimos anos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas, como dizem, há males que vem para o bem. O demitido pegou todo o dinheiro que recebeu da rescisão, investiu no sonho de ter o próprio negócio e virou empresário. A pesquisa do que ainda faltava na comunidade em ofertas de comida foi o fator determinante para decidir por uma loja de massas. “Tinha muito hambúrguer, outros tipos de comida, mas uma loja de massas, não”.

Helder decidiu abrir seu negócio para que as pessoas tenham mais opções de "faça você mesmo seu prato'. Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

Helder decidiu abrir seu negócio para que as pessoas tenham mais opções de “faça você mesmo seu prato’. Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades


Sem nenhum incentivo público ou privado, contou com a colaboração de parentes e amigos. A irmã mais velha cedeu, por um precinho camarada, o espaço da loja e as panelas; um amigo ajudou com o freezer; o fogão pegou da própria casa; e assim foi indo. “A geladeira eu vi anunciando em um grupo do facebook e fui buscar de madrugada”.

Sobre as dificuldades, Helder já conta rindo. “No início eu tinha que ir ao mercado em frente à loja comprar um ingrediente que não tinha. Era triste quando eu já tinha ido comprar e o cliente desistia. Fora que, no começo, foi complicado explicar para as pessoas que elas iam montar o macarrão delas, que o prato não vinha pronto e que elas poderiam escolher a combinação de acordo com o próprio gosto”. Helder atribui o sucesso de empreendimento exatamente a isso, ao diferencial da variedade e autonomia de poder misturar os ingredientes. Luana Verly, de 24 anos, trabalha nas redondezas e aprovou tanto a novidade, quanto o sabor da comida. “Sempre que eu não trago comida de casa, como lá. Meu prato preferido é o macarrão parafuso com linguiça.”

Estudante de marketing, Helder não cozinha mais por ter que se dedicar à parte de administração e de compras. No assunto das finanças, afirma com tranquilidade que o lucro não foi imediato, porque ele precisava devolver os utensílios, além de ter que reinvestir o capital na loja.

Mas foi questão de tempo. Hoje o faturamento continua crescendo em bom ritmo e só não abriu a segunda unidade do massas.com por prudência. “A crise freou um pouquinho e eu preferi deixar para mais tarde”.

Enquanto a segunda loja física não vem, Helder trabalha com delivery. Através da entrega atende os bairros de Cordovil, Bonsucesso, incluindo o Complexo do Alemão. Para pedir, o telefone é 3117-4006, ou pelo aplicativo iFood. Como formas de pagamento são aceitos dinheiro e cartões de débito ou crédito, das bandeiras Visa ou Mastercard.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top