Arte, cultura e muita diversão fez do Circulando um grande sucesso no alemão

Foi realizado no ultimo sábado, dia 06 de dezembro, a decima edição do evento Circulando com o tema “Pela vida – Dialogo e comunicação na favela” organizado e produzido pelo o Instituto Raízes em Movimentos, onde cerca de 300 pessoas marcaram presença nas atrações que rolavam em toda a via da Avenida Central, Morro do Alemão Zona Norte do Rio.

IMG_2608

Atividades com as crianças realizado pela Nave do Conhecimento/Foto: Betinho Casas Novas

O evento que deu inicio bem cedo, as 9h da manhã, com um tempo bem quente onde as familiais que iam ao evento pudessem curti mesmo com o sol escaldante de sábado. Logo pela manhã, tendas solidarias foram criadas para informações e apresentações de arte e cultura, dentre elas as tendas da saúde, com palestras e informações jurídicas,  sobre doenças, prevenção, e distribuições de preservativos, onde no comando estavam agentes de saúde, uma advogada para tirar duvidas jurídicas, e a coordenadora Lucia Cabral do Espaço Democrático de União, Convivência, Aprendizagem, e Prevenção (EDUCAP). Teve também aulas de Ioga, Atividades profissionais da Nave do Conhecimento realizado com as crianças que estavam no evento, tendas com frutas grátis para o publico do evento, e também o grupo Capoeira Martins que deram aulas, e em seguida uma roda aberta ao publico onde todos participaram.

O filme “Copa pra Alemão ver” do favela Doc, que foi produzido e gravado por jovens moradores aqui no alemão, foi exibido pela primeira vez aqui no brasil. O documentário que contou a historia das manifestações, do cotidiano da favela, e a copa do mundo no brasil, foi exibido na Bélgica, onde os jovens produtores  viajaram para lá e contaram um pouco da historia do andamento das gravações do filme. Cerca de 50 pessoas assistiram o filme no espaço do Raízes em Movimento, e logo após a exibição do Filme, os jovens criadores palestraram sobre sua viagem a bélgica e sobre o filme.

Bruno Itan, um dos criadores do projeto, ao fundo a exposição do Foto Clube Alemão – Foto: Renato Moura – Voz das comunidades

Diversas tendas com intervenções de cultura e arte se estendiam ao longo da Avenida central. Em  uma  delas, uma exposição de fotografias sociais do grupo Foto Clube Alemão que foi organizado pelo  fotografo Bruno Itan de 26 anos. As fotografias mostravam o cotidiano das favelas do alemão, vista  pelos os olhares dos fotógrafos moradores da comunidade. Alunos do “Vamos Desenrolar” curso de  Politicas Publicas realizado pelo o Raízes em movimento, fizeram um mapa da violência no território  das favelas do Alemão. O mapa mostrava índice de violência por comunidade, com locais com grande  índice de fatalidades e de pessoas feridas pelas guerras urbanas. Grafiteiros expressaram as suas  artes em paredes e muros de moradores, onde todos os participantes do evento poderiam participar e  aprender um pouco com os profissionais grafiteiros.

IMG_2779

Um grupo de residentes do Coletivo Bonobando da Arena Dicró localizado no Complexo da Penha, fizeram uma intervenção artísticas onde recitaram poemas e uma peça de teatro ao ar livre. Além de Banda Orquestra Voadora que alegraram o publico ao sons de marchinha entre outras canções da atualidade. Grupos musicais alegraram a noite, onde além de musicas instrumentais, bandas de Rap como a BancaCPX reunido por jovens da comunidade, também roda de funk com o Mc Ruanzinho, Mc Bielzinho, e Mc Calazans, cantaram no palco finalizando o decimo evento.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top