Guerra no Complexo do Alemão já dura seis dias e moradores pensam em se mudar

Na noite de terça-feira (15), boa parte dos moradores do Complexo do Alemão puderam ouvir de suas casas um estranho helicóptero sobrevoando a comunidade. O que não sabíamos é que este helicóptero antecederia uma operação realizada pela Policia Militar do estado do Rio de Janeiro. Entramos em contato com a Assessoria da UPP (Unidade de Policia Pacificadora) e nos responderam com a seguinte nota:

“Do fim da madrugada ao fim da tarde desta quarta-feira (16/7), aproximadamente 500 policiais realizaram uma operação de cerco e varredura em todas as comunidades que compõem o Complexo do Alemão. A ação que contou com 500 policiais militares do efetivo de todas as 38 UPPs, além de agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Ações com Cães (BAC), Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e Grupamento Aeromóvel (GAM) resultou na apreensão de material de endolação (balança de precisão, sacolés e pinos para embalar drogas), além de 896 papelotes de cocaína, 413 trouxinhas de maconha, 61 frascos de cheirinho da loló, 15 comprimidos de ecstasy, sete máquinas caça-níquel, uma pistola calibre 45 com dois carregadores e oito munições. Trinta e cinco motos também foram apreendidas e 23 condutores multados por cometerem alguma infração. Erick Clemente Francisco, de 22 anos, teve o mandado de prisão que havia sido expedido contra ele cumprido. Ele foi levado para a 45ª DP (Complexo do Alemão).”

Na tarde de quinta-feira (17), um intenso tiroteio na Alvorada, assustou a todos. Sexta-feira (18), quem olhava para o céu no Complexo, sentia uma grande diferença. As cabines do teleférico foram retiradas, a principio, para manutenção, segundo a SuperVia. Logo depois, o mesmo, emitiu uma nota informando que, além da manutenção, as cabines haviam sido retiradas por questões de segurança.

No sábado(19), tiroteios foram ouvidos em diversas partes do Complexo do Alemão. Sem noticias de feridos ou mortos. Domingo a noite(20), o clima voltou a ficar pesado. Além do intenso tiroteio, que tem se tornado constante, o carro blindado, mais conhecido como Caveirão, foi visto pelos moradores circulando pela comunidade. Duas pessoas foram atingidas, um suspeito e o Soldado Anderson Araújo de Souza Cordeiro, 35 anos. O suspeito, identificado com Matheus, 18 anos, foi levado ao hospital e não resistiu aos ferimentos. Anderson continua internado em estado grave.

Na tarde de hoje (21), mais de 100 viaturas da PM (Policia Militar) foram vistas chegando ao Complexo. Muitos tiros foram ouvidos na Grota e arredores. O caveirão foi visto novamente na comunidade, dessa vez em frente a Vila Olímpica Carlos Castilho. O policiamento continua reforçado, tanto no complexo, quando ao redor dele.

A moradora Renata Givisiez usou sua rede social para nos contar como se sente:

– Eu já estou vendo um apartamento para morar fora daqui, tenho 35 anos sou nascida e criada aqui, mas na boa isso aqui não é lugar para criar filhos, a sensação é de medo o tempo todo!! –

Que amanhã possa ser um dia cheio de paz e tranquilidade, nós, como moradores e apaixonados por onde vivemos, só desejamos paz.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top