Homem é morto perto da quadra da Imperatriz Leopoldinense

Um homem foi assassinado na noite desta sexta-feira a poucos metros da quadra da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, em Ramos, na Zona Norte do Rio. O crime aconteceu na Rua Professor Lacê. Outras três pessoas foram baleadas e foram hospitalizadas.

Segundo as primeiras informações sobre o caso, dois homens armados com pistolas em um carro preto teriam atirado contra grupo de pelo menos quatro pessoas que estavam em um trailer. Os atiradores fugiram em seguida. Três pessoas foram baleadas e uma delas, identificada como o corretor de seguros Fágner, morreu.

Os feridos foram encaminhados para o Hospital Getúlio Vargas. Um dos feridos teria afirmado ser primo do ex-mestre de bateria da escola, Marcone, que deixou a escola de Ramos recentemente, após uma briga com o presidente da escola, Luizinho Drummond. O ex-integrante da verde e branco moraria em frente ao local aonde o crime aconteceu. Segundo informações da polícia, Marcone não foi atingido. Não está confirmado se ele estava no local no momento que os homens efetuaram os disparos.

A Divisão de Homicídios investiga o caso.

Briga na verde e branca

Acusado por Marcone de agressão, Luizinho Drummond afirma que o ex-integrante da agremiação provocou quebra-quebra na quadra da escola de Ramos no último dia 27 de novembro. O ritmista teria destruído a sala da presidência.

Na mesma 21ªDP (Bonsucesso) em que o mestre Marcone registrou a queixa, Luizinho esteve no dia seguinte para acusá-lo também de agressão e danos materiais. Os dois passaram por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Na noite do dia 27, o ritmista afirmou que foi agredido com três tapas no rosto por Luizinho, que negou a acusação.

O DIA

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top