Jovem é baleado e morto em mais uma noite de caos no Alemão

O jovem foi atingido por um tiro na nuca, enquanto ocorria um protesto no Alemão

O protesto feito por amigos e conhecidos do jovem, Paulo Henrique de Oliveira, 13 anos, seguia pacifico, que deu início logo após enterro do adolescente no cemitério de Inhuma. O grupo seguia para a Estrada do Itararé – via de acesso ao Alemão – com faixas, e vestidos com camisetas que estampavam a foto do adolescente. Um grupo de manifestantes fechou a via, colocando fogo em latas de lixos e caixotes de madeira. Ainda além, o grupo chegou a apedrejar um ônibus que passava no local na hora, onde alguns bancos do coletivo foram incendiados. Amigos e conhecidos do jovem que estavam no protesto que, seguia pacifico, pelo fim da violência no Alemão, deixaram o local, após o início da confusão desse grupo de manifestante.

Em seguida, homens da Unidade de Policia Pacificadora da Nova Brasília, foram ao local para dispersar o grupo de manifestante. Imagens registradas e transmitidas ao vivo pela página do jornal Voz das Comunidades mostram que, os militares, começaram a disparar para o alto no meio da Estrada do Itararé, assim que desembarcavam das viaturas. “Foi horrível, eles desceram do carro da policia e começara a atirar bem no meio da Itararé…” contou a Tec. de Enfermagem, Claudia Leone, 32 anos, moradora da comunidade do Reservatório. Ainda segundo a Cláudia, o local ficou, ainda mais em clima de tensão, quando o jovem Felipe Farias foi baleado e socorrido para o Upa. “Eu moro no Reservatório, a entrada fica em frente ao Upa. Eu tinha que passar. Só não passei quando vi um monte de gente socorrendo o menino. Foi ai que vi as bombas e os tiros…” ressaltou a Técnica.film Get Out download

Felipe Farias de 19 anos, foi baleado e morto na localidade conhecida como Beco do Mecânico, Nova Brasília. O jovem foi socorrido as pressas por populares que estavam no local, o levando para o Upa do Alemão. O jovem chegou a ser transferido para o Hospital Municipal Salgado Filho, Méier, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Segundo informações de moradores que socorriam o jovem baleado até o Upa, eles foram agredidos por policiais militares enquanto socorria o jovem. Nosso Repórter Fotográfico, Renato Moura, foi atingido por um tiro de borracha na perna esquerda enquanto transmitia ao vivo pela página do Jornal o socorro de Felipe. Felizmente, o disparo acertou um de seus equipamentos, perfurando sua calça. Após algumas horas de confusão entre policiais, moradores e profissionais da imprensa, na entrada da Unidade de Pronto Atendimento, o trânsito voltou ao normal na via de acesso.

NOTA DAS UPPS

Em nota a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) informou que criminosos de diversas localidades do Complexo do Alemão atiraram contra policiais e também na direção das bases na noite dessa quarta-feira, 26/04. Houve confronto. A ação dos bandidos aconteceu no momento em que um protesto era realizado na Avenida Itaoca, no acesso à comunidade Nova Brasília. Durante a manifestação, pedras e garrafas foram arremessadas na direção dos policiais, que também impediram que um ônibus fosse incendiado na via. Pneus e outros objetos foram queimados pelos manifestantes para impedir a passagem dos PMs. Alguns locais foram depredados. Houve a necessidade do uso de armamento não letal para conter um grupo. O policiamento está reforçado por policiais de outras UPPs, batalhões de área e o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). Há informações sobre uma homem ferido, socorrido por moradores para a UPA do Alemão, sendo transferido em seguida para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. Ele não resistiu aos ferimentos.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top