Moradores comemoram a construção de canteiros na Estrada do Itararé

Os moradores do Condomínio Jardim do Ipê se uniram e iniciaram uma obras na calçada em frente aos prédios, que fica localizado na Estrada do Itararé e quem passa pelo local vai encontrar um cenário bem diferente do que o de costume, com canteiros e plantas de várias espécies.

O custo foi dividido entre em moradores e a terra e as plantas foram colocadas pela Fundação Parques e Jardins, após pedido da síndica Elza Oliveira e do Virgílio Marcos, presidente da Associação de Moradores Grupo de Paz e Del Castilho.

“A ideia era ocupar a calçada de uma forma certa, evitando as barracas e o estacionamento irregular". Foto: renato Moura/Voz das Comunidades

“A ideia é ocupar a calçada, evitando as barracas e o estacionamento irregular”. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

“A ideia era ocupar a calçada de uma forma certa, evitando as barracas e o estacionamento irregular. A proposta já existia, mas precisávamos da autorização da prefeitura. Fui até lá e falei o que desejávamos e entramos em um acordo” – conta dona Elza.

Em menos de três meses a solicitação foi aprovada e na manhã de hoje, 7 de dezembro, funcionários iniciaram o plantio das quatro espécies de mudas. “Plantamos Ecsória, Cana do Brejo, Trumbago e Setecresia. Fizemos três blocos de cada espécie e todas são próprias para canteiros e pode bater sol ou cair chuva que elas continuam de pé. São plantas resistentes” – explica o Subgerente do Horto, José Ivo.

“Plantamos Ecsória, Cana do Brejo, Trumbago e Setecresia. Fizemos três blocos de cada espécie e todas são próprias para canteiros. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

“Ecsória, Cana do Brejo, Trumbago e Setecresia são próprias para canteiros. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

Solange Almeida mora no condomínio há 10 anos e conta que, antes dos canteiros, a calçada era ocupada por carros que atrapalhavam a passagem. A dona de casa promete cuidar do local, que de princípio não irá receber grades de proteção, permaneça conservado. “Tudo que for para ficar mais bonito e melhorar a nossa vida é bem vindo. Depende da gente agora cuidar das plantas, vamos ficar de olho. Isso dai é da gente! Vai ficar lindo e o que eu puder fazer para ajudar vou fazer. Vamos conscientizar as pessoas”.

Solange Almeida moradora no condomínio há 10 anos e conta que, antes dos canteiros, a calçada era ocupada por carros. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

Solange Almeida mora no condomínio há 10 anos e conta que a calçada era ocupada por carros. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

Além da fiscalização dos próprios moradores, uma placa será adicionada para conscientizar quem passa pelo local. “Tem que ter cuidado com guimba de cigarro e outras coisas para não virar uma lixeira. Cada um fazendo um pouquinho constrói coisas boas.” – comenta dona Heloisa Lourival, que faz seu caminho diário pela calçada.

“Eu acho que se não tivesse feito nada ia acabar virando um estacionamento permanente. Aí não dá! Os carros são pesados e as calçadas não são preparadas para isso e acabam quebrando. É importante que aqui seja um lugar com acessibilidade. O Alemão precisa de lugares mais bonitos”. – completa a irmã, Elizabete Lourival, que também passa pela calçada todos os dias.

"É importante que tenham acessibilidade e um lugar bonito aqui no Alemão”. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

“É importante que tenham acessibilidade e um lugar bonito aqui no Alemão”. Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

“Não conheço o nome de nenhuma (planta), sei que todas elas tem nomes difíceis, mas são lindas! Vai dar um outro olhar para quem passa por aqui. O grafite na parede já foi o início de um processo de paisagismo, agora com as plantas vai ficando tudo perfeito.” – Finaliza a moradora Gleidemar de Souza.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top