Moradores do Alemão recebem aulas de idiomas para trabalhar no turismo receptivo

Curso de inglês e espanhol foi desenvolvido de acordo com a realidade dos alunos

Curso de inglês e espanhol foi desenvolvido de acordo com a realidade dos alunos

Daniella Beatriz Couto, de 16 anos, já está conseguindo deixar a mímica de lado para se comunicar com os turistas que passaram a visitar o Complexo do Alemão após a pacificação. Ela faz parte da turma de 43 alunos que iniciou no primeiro dia deste mês o curso de inglês voltado para o turismo, oferecido pela Fundação Ceperj (Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro), em parceria com a Secretaria de Turismo. Além da língua inglesa, os jovens e pequenos empreendedores estão tendo a oportunidade de aprender espanhol.

As aulas de 1h30, três vezes por semana, receberam uma formatação diferente da adotada pelos cursos de línguas tradicionais. Ex-moradora da comunidade de Nova Brasília, a coordenadora do módulo de idiomas, Danielle Alves, de 33 anos, montou um programa baseado nas necessidades do dia a dia dos alunos.

– As apostilas ensinam inglês e espanhol num contexto turístico, dentro da realidade deles. Os livros tradicionais ficam muito distantes do que eles precisam aprender de forma mais rápida para se comunicar melhor com os visitantes e desenvolver seus negócios – explicou Danielle.

Mesmo com apenas quatro aulas, Daniella Beatriz já se sente mais segura em tentar conversar com os estrangeiros que visitam o projeto de fotografia do qual faz parte. Aprender um idioma gratuitamente é uma realização:

Daniella Santos, aluna de inglês

Daniella Santos, aluna de inglês

– Sempre quis aprender, mas só agora estou tendo essa oportunidade. Eu não teria condição de pagar um curso. A comunidade tem recebido muitos visitantes e me virava com mímica. Mas já estou conseguindo entender mais o que eles falam e pronunciar algumas frases – comemora a moradora de Olaria.

Com as novas oportunidades de lucro na comunidade, Valéria Molinaro, de 53 anos, montou um projeto de gastronomia que foi aprovado pelo Sebrae. O maior contato com visitantes estrangeiros levou-a para a sala de aula de idiomas instalada nas dependências do CVT Faetec.

– O inglês vai me ajudar com a clientela de fora. É essencial para conseguir desenvolver o turismo na comunidade – avalia Valéria.

De acordo com a coordenadora Danielle Alves, as aulas de idioma terminam em dezembro. Depois da avaliação da primeira turma, há a possibilidade de a ideia ser executada em outras comunidades com potencial para o turismo.

Resgate da autoestima dos moradores do Alemão

Criada no Complexo do Alemão, a coordenadora orgulha-se por poder voltar à comunidade e contribuir na capacitação dos seus ex-vizinhos. Determinada, conseguiu se formar em pedagogia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro, aprendeu inglês, espanhol e francês, trabalhou em diversas agências de turismo e montou uma empresa própria de consultoria de idiomas.

– Eu tive que sair para me capacitar porque aqui não havia possibilidade alguma. Agora é diferente. Os moradores podem se qualificar em diversos projetos dentro da comunidade. Estou vendo que a dignidade está sendo resgata. Na minha época, eu não dizia que morava aqui para não ser discriminada nos empregos. Não aceitava carona e nem ia a determinados eventos – lembra Danielle.

Casada há 10 anos e mãe de dois filhos, a professora recorda que dizer que morava no Alemão era a forma de se livrar de pretendentes que não a interessavam.

– Eu não falava porque a violência machuca a autoestima das pessoas. Para quem eu não queria ficar, dizia onde morava com o intuito de espantar mesmo. Foi assim com meu marido. Mas ele não desistiu e acabei casando com ele – conta Danielle, que atualmente mora em Bento Ribeiro.

Curso é extensão de projeto nas comunidades pacificadas

As aulas de inglês e espanhol voltada para o turismo são uma extensão do Projeto Piloto de Capacitação e de Desenvolvimento Sustentável nas Comunidades Pacificadas, lançado no fim de setembro. O projeto oferece capacitação em: Noções Básicas de Turismo; Atendimento ao Turista; Turismo a Base Comunitária; Capacitação de Monitores de Turismo para o Complexo do Alemão; Clínica Tecnológica –Manipulação de Alimentos; Informalidade e suas Consequências; Gestão de Pequenos Negócios e Consultoria Jurídica Contábil.

Por: Fabiana Paiva – http://www.rj.gov.br

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top