Quarta edição do Pintando o 7 no Alemão distribui mais de dois mil brinquedos

Foto: Renato Moura/Jornal Voz da Comunidade

Proporcionar um dia de alegria para as crianças da comunidade foi o objetivo alcançado da ação Pintando o 7 no Alemão. O evento em comemoração ao dia das crianças aconteceu no último dia 15 de outubro e reuniu cerca de 2.500 mil pessoas na rua Engenheiro Manoel Segurado, endereço da sede do Jornal Voz da Comunidade. Foram distribuídos mais de dois mil brinquedos, além de muita pipoca, algodão doce, bolo, sorvete, cachorro quente e refrigerante. O maior evento para crianças do complexo do Alemão levou uma série de brinquedos infláveis para a criançada como touro mecânico, futebol e salão, pula-pula, escorrega e jump.

Foram realizadas oficinas de leitura com a Verônica Marcílio que pensou que seria apenas contação de história para um grupo de crianças, mas que se surpreendeu com a quantidade de meninos e meninos que apareciam para ouvir. “Foi o dia em que mais contei história na vida. Quando pensava que já tinha acabado, vinha um novo grupo. Foi lindo.” Teve também teatro e brincadeiras coletivas como torta na cara conduzidas pelo grupo Contrabando de Teatro. A animação ficou por conta do Rebrincar que levou dança e malabares com fogo e do Tio Beto produções, que cedeu fantasias de personagens que emocionaram e divertiram a todos.

Foto: Renato Moura/Jornal Voz da Comunidade
Foto: Renato Moura/Jornal Voz da Comunidade

Um grupo incansável de 25 voluntários se dividiu na missão de realizar todas as atividades propostas. Teve voluntário, inclusive com jornada dupla, como Hector Santos, 19, que além de ser contribuir no evento, ainda levou seu irmão Miguel de 3 anos para curtir o dia. “Foi tranquilo cuidar das duas funções, quando eu estava em alguma atividade, pedia a outro irmão pra ficar de olho no Miguel. Eu participo do Pintando o 7 desde o começo e acredito muito no evento. O ano todo a maioria do pais não conseguem comprar brinquedos para os filhos e a gente faz a festa para essas crianças que vivem em constante conflitos dentro da favela. A gente busca levar alegria a elas”, conta o voluntário.

Foto: Renato Moura/Jornal Voz da ComunidadeFoto: Renato Moura/Jornal Voz Da Comunidade

Outro grupo que muito ajudou foi os pais e responsáveis. Uma dessas mães se chama Adelaine Cristina de Oliveira, 31 anos, que mora no morro do Alemão. Ela chegou bem cedo, ainda com o sol quente, rodeada por 12 crianças. Destas, apenas 4 eram seus filhos. Adelaine levou também filhos de amigos e vizinhos e estava por toda a festa cuidando destas e outras crianças. “Eu ajudei em tudo o que pude com carinho. Esse evento é muito importante para as crianças e para nós, pais. No morro não existe muito lugar pra se brincar e na festa eles ficam livres, é super tranquilo!’, comentou a dona de casa, que prometeu voltar no ano que vem “Só que de van, porque é muita criança pra trazer a pé”.

Marilene Valadares, artesã de 52 anos, sempre leva seu neto ao evento. “Todo ano eu venho. As crianças curtem muito e nós adultos também nos tornamos crianças, correndo de um lado pro outro com eles e participamos juntos das atividades, felizes igual a eles. Todo ano eu comemoro com meu neto aqui na festa e a gente se diverte muito”, comenta a artesã. Derick Pietro Valadares, de 7 anos, já confirmou presença na festa do ano que vem “Eu já vim a três festas, mas essa foi a melhor de todas. Ano que vem eu volto com a minha avó”. adiantou o pequeno.

Foto: Renato Moura/Jornal Voz da Comunidade
Foto: Renato Moura/Jornal Voz da Comunidade

A ação teve o apoio mais que especial de Marcelo Adnet que esteve presente animando a galera, além de Luciano Huck e Cleo Pires que fizeram doações significativas para o evento. Toda a produção do Voz da Comunidade e da equipe completa do jornalismo, além de pais e amigos dos voluntários estiveram empenhados em fazer com que o dia fosse um sucesso. Conseguiram.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top