Moto-taxi será legalizado em comunidade com UPP

Uma iniciativa da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Andaraí vai facilitar o acesso à carteira nacional de habilitação para condutores de motocicletas que vivem na comunidade. Por meio de uma parceria com a Yamaha, Detran e Sub-Prefeitura da Tijuca, os motociclistas locais receberão aulas teóricas e práticas de autoescola e terão desconto nas taxas para realização dos exames. O projeto Moto Legal foi lançado na manhã desta quarta-feira, 10 de setembro, no Batalhão de Choque da Polícia Militar, no Estácio. Na ocasião, a empresa japonesa doou cinco motos para serem usadas neste trabalho.

Comandante da UPP Andaraí, o capitão Giancarlo Sanches explicou que serão turmas com até 18 alunos, em aulas ministradas por policiais treinados pelo Detran. “No início do trabalho da UPP na comunidade, apreendemos mais de 20 motos, algumas fruto de roubo e outras sem a documentação em dia. Percebemos que era um problema que precisava ser resolvido”, disse.

Para o capitão Sanches, a resolução do problema viria com a regularização da atividade, sem tirar o sustento dos motociclistas, que cumprem um papel importante dentro da comunidade. Os motoboys suprem as dificuldades de deslocamento de quem não possui automóvel, pois a comunidade é íngreme e possui vielas onde se chega apenas de moto. Por esse motivo, o transporte coletivo não atende completamente a população do Complexo do Andaraí, composto por nove comunidades.

Presidente da Associação de Moradores da Caçapava, André Santana ressaltou que o trabalho dos mototaxistas significa renda para a comunidade e trata-se de um meio de transporte aprovado pelos moradores. Eduardo Barbosa, que preside a Associação de Moradores da Vila Rica, lembrou que são comuns os relatos de motoboys do Andaraí que ficam sem os veículos após passarem em blitz. “Com a documentação eles poderão trabalhar sossegados”, afirmou Barbosa.

O coronel Frederico Caldas, comandante da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), destacou que a parceria vai qualificar e regularizar o mototaxista e ainda garantir seu emprego. “Essa forma de transporte ficará mais segura, com a capacitação para o transporte de passageiro e conscientização sobre o uso do capacete”, avaliou. Ele adiantou que existe a possibilidade de expansão do projeto para outras comunidades com UPP.

Para o representante da Yamaha, Lúcio Tiba, a doação das motocicletas demonstra a necessidade da empresa em colaborar com a sociedade. “Além de oferecer as motos, nós vamos orientar como guiá-las com segurança”, disse.

Durante a entrega das motos, o Grupamento Tático de Motociclistas (GTM) do Batalhão de Polícia de Choque fez uma apresentação de habilidades sobre duas rodas. A Masan Alimentos ofereceu um coquetel para os participantes da cerimônia.

 

Texto: Alfredo Mergulhão (upprj.com)

Por: http://www.upprj.com

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top