Reta final dos Editais de Funk e Cultura Digital

Continuam abertas as inscrições para os Editais de Cultura Digital e de Funk da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). Pessoas físicas e jurídicas podem se inscrever através do site (www.cultura.rj.gov.br) até 31 de outubro. Antes disso, serão realizados dois encontros para orientar os proponentes na construção de seu projeto e solucionar dúvidas no processo de inscrição. Ambos ocorrerão no prédio do Governo do Rio de Janeiro, localizado na Rua México 125.

O ultimo encontro acontecerá na próxima segunda (dia 24), entre 14 e 17 horas, no auditório do décimo-primeiro andar da Rua da Ajuda, 5 (na sede da Secretaria de Cultura – em frente ao Av. Central)

Também foi elaborado um manual ilustrado que detalha o passo-a-passo do edital e fornece resposta às dúvidas mais frequentes. Já através do Escritório de Apoio à Produção Cultural, a SEC auxilia permanentemente os possíveis interessados na elaboração e no enquadramento de seus projetos, além de fornecer orientações sobre o uso de programas livres em projetos culturais.

Funk
O edital de criação artística no funk visa contribuir para a valorização do gênero enquanto expressão cultural urbana e plural do Rio de Janeiro. Além de gravação de CDs, DVDs e propostas de produção musical, o edital contempla ainda trabalhos em outras categoriais, tais como: Circulação Artística, Audiovisual, Comunicação e Memória. Assim, podem ser contempladas exposições de fotografia,  websites, blogs, revista em quadrinhos, vídeos e publicações que contribuam para o reconhecimento do funk como elemento importante da cultura brasileira. Serão premiados vinte e cinco projetos com vinte mil reais cada para desenvolvimento de ações durante o ano de 2012.
Cultura Digital
Já o Edital de Cultura Digital prevê apoio para projetos que trabalhem com tecnologia em lanhouses ou telecentros não-governamentais. Serão quinze propostas beneficiadas com trinta mil reais cada para desenvolvimento de ações por, no mínimo, 6 (seis) meses. O edital contempla 4 categorias de projetos: Comunicação, Formação, Expressões artísticas/culturais e Metareciclagem. Porém, mais do que trabalhar com tecnologias digitais, o projeto deve valorizar a participação ativa da comunidade local como parceira na construção das ações. A utilização de programas de código-aberto (softwares livres) e a livre disponibilização na Internet dos conteúdos gerados a partir do projeto também é parte fundamental do edital de cultura digital, pois permite que qualquer pessoa tenha acesso aos programas utilizados, podendo inclusive modificá-las.
Manual de inscrição: http://www.cultura.rj.gov.br/materias/manual-dos-editais

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top