Complexo do Alemão ganha uma oficina de arte-cultura

Da união entre projetos surge um espaço onde os jovens poderão discutir sobre seus direitos

O Complexo do Alemão não é apenas violência; prova disso é o projeto de uma docente e duas alunas da UFRJ que estão trazendo para a comunidade o “Chega pra Somar” e percorrendo o território atrás de parcerias.

O projeto escolheu o Alemão para atuar por meio de uma pesquisa de mapeamento que indicou a escassez de ações realizadas neste território. Isso intrigava a docente Beatriz -mentora do projeto -, que se questionava o porquê da UFRJ não ter nenhum planejamento para os jovens dessa região, embora a universidade funcione num local tão próximo da comunidade.

Através de uma disciplina chamada terapia ocupacional, os alunos tiveram de realizar um trabalho prático. A partir daí, alguns estudantes conheceram a Sra. Lúcia Cabral, gestora do projeto EDUCAP (Espaço Democrático de União, Convivência, Aprendizagem e Prevenção). Depois de dois anos. aqui está o projeto, com uma parceria importante para o “Chega pra Somar”.

A docente Beatriz, que veio de São Paulo após ser aprovada no concurso de uma universidade federal, já tem uma trajetória de experiência com jovens e violência. Agora, traz à comunidade um projeto de arte-cultura.
O objetivo do projeto é oferecer um espaço para o jovem trabalhar cidadania e direitos humanos, utilizando oficinas de arte-cultura. A ideia inicial é que eles possam criar produtos estéticos, performáticos e artísticos. O espaço será desenvolvido também para que os jovens sejam ouvidos, um lugar de troca de experiências. O interessante do “Chega pra Somar” é que não existe um limite de idade: quem quiser chegar pra somar será muito bem-vindo.

As oficinas de arte-cultura acontecem no espaço EDUCAP na Rua Canitar s/nº, localizado no Campo do Sargento – Inhaúma | Complexo do Alemão, todas as terças e quintas-feiras, de 14h às 16h. Nas segundas-feiras o projeto é itinerante, levando uma roda de conversa para diversos locais, a fim de estreitar ainda mais o laço entre os parceiros.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top