Aos Leitores do Voz da comunidade!

Há muito que se dizer a você que sofre, que sofre pelo dia a dia complicado da favela, pela falta de dinheiro, pelas drogas, pela doença ou pela perda de um filho. Mas há muito, muito mais o que se ouvir de você que já passou e passa por tudo isso. Como lidar com a perda? Como escrever isto para um jornal? Por que escrever isto para este jornal? Por que as mãos que tocam este jornal, que acessam este jornal, assim como os olhos que o leem são de pessoas trabalhadoras, que venceram apesar de travarem uma luta por dia, que superaram o que parecia ser insuperável, por que você, leitor do Voz… Diferente de grande parte das pessoas que se excluem do mundo no topo alto dos arranha-céus, vive a realidade, não só numa realidade diferente…

Agora eu te pergunto, há algum bem nisso? O que se pode tirar de proveito por se viver em uma favela? Pelo pouco que convivi com alguns moradores de favela aprendi que neles habita outro tipo de sabedoria, uma esperteza sem limites que os fazem entender melhor do que nunca as reais intenções por de trás de um sorriso falso, são de um carisma imenso, compreendem bem as relações de poder, sabem sobreviver, e acima de tudo sabem viver. Você que é da favela também é corajoso, por sair para o trabalho na plena certeza de que verá os filhos saudáveis em casa quando voltar, por que confia em Deus…

Sim, você que mora na favela sabe de muita coisa que as pessoas ricas e de classe média não sabem. Acredite, noventa por cento delas não duraria um mês no seu lugar. Você esta a margem da sociedade, por que só você pode aguentar a barra, Deus dá o frio conforme o cobertor, e só você tem peito para suportar esta dor, esta dor de nem sempre poder dar aos filhos o que comer no fim dia, a dor de ver teus filhos, irmãos e amigos seguindo o caminho da rebeldia. Jesus foi quem foi por que só ele aguentava ser coroado com espinhos, se nobreza fosse nobre a coroa de Jesus teria sido de ouro, mas não foi, por quê? Por que o peso da cruz é proporcional à força do indivíduo…  Então você, leitor do Voz, sinta-se grande, você é outro tipo de elite. A elite que aguenta, não a que ostenta…


Sobre o autor:

11226059_919199861489935_9194135250296814813_nMe chamo João Pedro Dornelles Claret, tenho 21 anos e sou estudante de Direito da Universidade Federal do Tocantins, fundador da Web-page Brasil Intelecto que reúne um grupo de jovens de destaque no intuito de difundir conhecimento e cultura. Além de músico, também sou poeta com minha obra ¨Etapas do Viver¨ prestes a ser publicada.

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top