FIES prorroga prazo de inscrição; Saiba mais sobre o programa

Financiamento é uma oportunidade para quem deseja ingressar na faculdade

O sonho de ingressar uma faculdade na maioria das vezes é impedido pelo alto valor das mensalidades e a grande concorrência por uma vaga nas universidades públicas. Com isso o programa Fundo de Financiamento  Estudantil (Fies), que foi criado desde 1999, e destinado ao financiamento da educação superior aos alunos que desejam uma graduação e matriculados em instituições privadas é a principal forma de ingressar em um curso superior no Brasil.

Atualmente o programa oferece cerca de 100 mil contratos e o prazo para pré-seleção dos candidatos foi prorrogado até o dia 10 de maio devido a falhas no sistema, que terminaria nesta terça-feira (30).

O projeto do MEC é procurado por estudantes como Karize Daliny Gomes, 22 anos, estudante de psicologia na Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, que buscou ajuda no programa quando soube da iniciativa, “Eu fiquei sabendo do projeto através de uma amiga que utiliza esse sistema e por minha mãe”.

A universitária viu seu sonho mais próximo e tentou o financiamento que após insistência foi selecionada pelo FIES.

“Minha maior dificuldade foi a burocracia, que realmente eles pedem muita documentação que muitas vezes não temos, e precisamos num prazo rápido entregar”, comenta Karize Gomes.

O programa vem passando por modificações e para concorrer à vaga o aluno deve realizar algumas etapas, e a estudante Karize Gomes nos contou como funciona o processo:

O primeiro passo é fazer a inscrição no sistema do FIES e conseguir passar pela pré-seleção. Após a seleção o candidato precisa apresentar documentos que confirmem as exigências de participação no fundo, como renda familiar per capita de até três salários mínimos por mês e nota mínima de 450 pontos nas provas do Enem, sem zerar a redação.

Depois de pré-selecionado o aluno tem cinco dias para a contratação do financiamento e aguardar a análise de crédito e liberação do programa.

Estudantes que já tenham concluído algum curso superior, e que desejam uma nova graduação também podem se inscrever no Fies, desde que não tenham nenhuma dívida de financiamento com o programa.

“Se você pensar que o investimento vale a pena na sua vida a longo prazo deve tentar sim”, comenta Karize.

 

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top