O morro desceu para o asfalto… – Crônicas de Sérgio – 03

Sim, o morro desceu o asfalto. Há muito tempo não fazíamos isso, mas hoje fizemos. Hoje descemos o asfalto.

Descemos o asfalto pra reivindicar. Descemos o asfalto pra derramar ali as lágrimas que vocês produzem aqui.

Descemos o asfalto porque o asfalto resolveu subir as escadas do morro e por aqui matar.

Começou com Amarildo e agora somos todos nós……

Descemos o asfalto porque a violência do asfalto resolveu subir nosso morro.

Queremos paz no morro. Como todo cidadão, queremos segurança e não matança.

Como todo brasileiro, queremos nossos filhos na escola pra aprender, e não pra morrer.

Queremos voltar pra casa após um dia de trabalho e encontrar nossos filhos sorrindo e vindo nos encontrar e não uma poça de sangue a nos esperar.

Queremos de volta o som do batuque do samba do trabalhador, do funk na centro comunitário e não o barulho das rajadas de escopeta ponto 40.

Descemos o asfalto porque não podemos andar mais em nossas ruas, vielas e escadarias. A violência do asfalto fez de nossas ruas, vielas e escadarias um local onde toda bala “perdida” encontra um alvo em potencial.

Sim, a violência do asfalto subiu o morro.

Sim, a violência do asfalto.

Aqui na quebrada tem violência, tem sim. Tem drogas, tem sim. Como em Brasilia tem políticos e helicópteros com “pó”.

Como na PM tem valentes soldados e outros que são aviaozinhos do trafico. Jura que você pensou que só na favela tinha aviãozinho¿! Pois bem, na PM também tem, a Globo mostrou isso esses dias em pleno Jornal Nacional….

Queremos policias no morro cuidando de nossas crianças e não matando elas nas escolas. Queremos ronda escolar e não tiroteio na frente da escola.

Queremos cultivar nossas crianças e não mata las na barriga da mãe.

Queremos policias que cuidem, e não aqueles que se envolvem com crime.

Queremos politica publica, e não parceria com as “bocas”.

Descemos o asfalto, pois a violência institucionalizada do asfalto subiu nosso morro.

Descemos o asfalto. Descemos as lagrimas. Descemos nossos filhos as covas.

Descemos o asfalto

Descemos o asfalto.

O morro desceu o asfalto…

 

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top