“Saravá, Umbanda!” é enredo da Alegria da Zona Sul

Com temática religiosa, agremiação pretende quebrar mitos sobre a umbanda na avenida

“Saravá, Umbanda!” é o enredo do carnaval de 2019 da G.R.E.S. Alegria da Zona Sul. Assinado pelo carnavalesco Marco Antonio Falleiros, a agremiação pretende transmitir alguns princípios pregados pela doutrina, como paz e caridade, como forma de desmistificar construções sociais sobre a religião.

Em trecho da apresentação, escrito pelo pesquisador Diego Araújo, a história será narrada na avenida através da “sabedoria de um Preto Velho, que apresentará todos os elementos pertinentes a liturgia umbandista. Trará consigo a espontaneidade de Exu e Pomba-gira. O poder de cura dos Caboclos. A alegria das Crianças. O encanto do povo cigano. A mandinga dos baianos, a firmeza dos malandros e a temperança dos boiadeiros. E lá das ondas do mar, virão os marinheiros e sereias para lavar todas as impurezas dos nossos dias.” – apresentou o estudioso.

Em novembro de 2016, o então prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes, publicou decreto no Diário Oficial que tornou a umbanda patrimônio cultural de natureza imaterial do Estado.

A escola, afilhada do Salgueiro, foi criada na comunidade do Cantagalo Pavão-Pavãozinho compõe o grupo da série A dos desfiles do Rio de Janeiro e é conhecida por abordar temas que remetam a temática negra. Em 2018, o enredo foi “Bravos Malês! A Saga de Luiza Mahin”, que contou a história de Luiza Mahin, líder do Levante dos Malês e figura de representatividade do feminismo negro. Por enquanto, o samba de 2019 ainda não foi escolhido. Porém, a previsão é que a seleção aconteça até agosto, de acordo com o calendário da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIERJ).

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top