Um Recado aos Jovens…

Você é da periferia? Esta à margem deste sistema injusto? Economicamente injusto, historicamente injusto, preconceituosamente injusto? Reflita… O que diferencia você ou seu filho do jovem nascido em berço de ouro? Muitas coisas, muitas das quais irrelevantes para diferenciá-los, mas uma delas é importante, a escola em que ele estuda e você não. Não estou aqui para julgar o mérito, que se fosse por isso os pobres seriam os reis do mérito, por que trabalham mais, passam mais dificuldade para conseguir as coisas, mas é como eu disse antes, o sistema é injusto, então… Como reverter essa situação?

A resposta para isto é tão desanimadora quanto a mãe dizendo que para ficar forte deve-se comer arroz com feijão. O segredo é estudar! Mas, como estudar? Como estudar se minha família não vive sem minha renda? Como estudar se nunca fui alfabetizado? Estas são as perguntas que as pessoas da periferia me fariam. O que sei é que o vestibular mede a paciência em que aqueles que tiveram oportunidade de se sentar em uma cadeira para estudar permaneceram nesta cadeira sentados, fazendo bom proveito do dinheiro dos pais, não mede quem é mais capaz.

Então, o que você pode fazer para mudar esta realidade brasileira? Se você não pode estudar, se você não tem tempo para isto, como vir a ser um doutor como os jovens que nascem em berços de ouro serão? Se não há meritocracia neste mundo, a única solução é: Tenha um sonho. Sonhe muito grande, corra atrás independentemente dos contrapontos do seu dia a dia. Provavelmente você não alcançará o seu sonho, mas isto não importa, a vitória está em alcançar a metade dele.

Depois de alcançar a metade do seu sonho, você… Já conformado de que não o alcançará mais, passa a ter outro sonho em foco, um sonho mais simples, um sonho possível, por que quem chegou à metade do caminho já não quer voltar atrás. Mas, lembre-se, é importante que o primeiro sonho seja de fato impossível, intencionalmente impossível para a sua condição, para privá-lo da frustração de não conseguir alcançá-lo… E quando você se der conta, já será um professor que queria ser um médico, já será um policial que queria ser um juiz, ou então pode até mesmo vir a ser um médico ou um juiz, mas, se não chegar a este ponto, faça o que foi dito, que o seu filho será o médico ou o juiz que você quis ser, e sua família já não mais precisará estar onde está… Se você estudar.


Sobre o autor:

11226059_919199861489935_9194135250296814813_nMe chamo João Pedro Dornelles Claret, tenho 21 anos e sou estudante de Direito da Universidade Federal do Tocantins, fundador da Web-page Brasil Intelecto que reúne um grupo de jovens de destaque no intuito de difundir conhecimento e cultura. Além de músico, também sou poeta com minha obra ¨Etapas do Viver¨ prestes a ser publicada.

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top