Conto

#Conto | Desculpa mãe

#Conto | Desculpa mãe

O sol gélido da manhã de agosto banhava as paredes dos barracos. Entre o canto dos galos, passos eram ouvidos das pessoas que começavam a sair de suas casas. Estremeci de frio ao levantar, caminhei até a cozinha para beber um copo d’água, depois de acordar subitamente de um pesadelo. Sonhei que alguém se aproximou

Top