Crônicas

Foto: Fabio Brito/Reprodução internet

A felicidade… O que é? Você a possui?

A felicidade… O que é? Você a possui?

Certa vez um homem muito afobado de terno, bufando e suando, entrou no consultório de um psiquiatra renomado e disse ofegante: Doutor, me ajude! Eu quero me matar, não aguento mais minha vida, perdi milhões em um investimento errado que fiz, minha esposa parece só ligar para o meu dinheiro, não me procura para sexo,

Foto: Reprodução/Internet

Quero falar do meu Rio – Crônicas de Sérgio – 06

De um Rio de verdade. Não que esse que passa na televisão não seja verdadeiro, mas ele não é o único. Se ficar apenas nos telejornais parece que o Rio foi uma ideia que não deu certo, um projeto que está falido. Não, esse não é o meu Rio. Quero falar de um Rio que

Fui parar no Méier pra acompanhar a gravação do clipe do Coé com o Sant #Cronica

Próxima estação: Méier. O dia começou cedo, disputando centímetros entre trabalhadores já cansados numa quarta-feira de mormaço, típico do outono carioca – que não sabe se dá praia ou rolé de long. Da estação de trem à praça que recebe a Roda Cultural do Méier é um pulo. Sentados no meio-fio estão o Coé e

Salve Salve Galera… – Crônicas de Sérgio – 05

Faz tempo que não passa por aqui. Estava com uns corre aqui em casa, mas hoje enquanto não vem o próximo trem pra eu vender minhas palavras cruzadas, sentei aqui e vou bater esse papo reto com geral. Não sei se geral sabe, mas nega Regina esta grávida, e como toda mulher grávida ela precisa

Um tempo… – Crônicas de Sérgio – 04

Sou de um tempo… De um tempo… De um tempo onde bala perdida era aquela bala que encontrávamos no bolso da calça, da blusa ou do short, não na cabeça, na perna ou no ventre de uma mãe; De um tempo onde tínhamos medo que os bandidos subissem o morro, e não os policias; De

Uma bala que não era perdida – Crônicas de Sérgio – 02

Uma jovem na escola, fazendo aquilo que todos esperamos de nossos filhos: que estudem. Uma jovem que ao invés de estar na rua se prostituindo, sendo aviãozinho do tráfico, escolheu estudar. Uma jovem estudante e apaixonada por esporte. Amante do basquete. Esse esporte mágico onde não tem bola perdida. Uma jovem craque no esporte. Uma

Crônicas de Sérgio – 01

Era por volta das 8 e pouco quando cheguei no bar do Zé Pindura. Na realidade não importa a hora que cheguei. O que importa mesmo é a hora que saí de lá… Pois pra dona da pensão lá em casa é assim: saiu do bar as dez; então tem 20 minutos pra subir o

Top