Empoderamento

“Tornar-se negro”: resistência e representatividade

“Tornar-se negro”: resistência e representatividade

O racismo não acabou com o fim da escravidão, ele existe e nos assola até hoje. Nos dias atuais, também com a chegada da internet, muitos temas entraram em pauta e são discutidos mais abertamente. A resistência negra ganha a cada dia mais força e posição. Nada mais justo, sendo o Brasil um dos países

Andressa ignora as críticas e exibe seus cachos - Foto: Bento Fabio/Jornal Voz da Comunidade

A onda é ser como quiser #Empoderamento

Cacheado, liso, black power, trançado, raspado, colorido, natural, alisado. São aceitos todos os tipos de cabelo e é importante falar sobre isso. Por muitos anos a moda ditou como deveríamos arrumar nossos cabelos e nos escravizou com amarras, alisamentos, perucas. Hoje o cenário mudou, ainda bem, e padrão é não ter padrão. Muito tem se observado

Top