Artigo de Opinião

Oito anos após a Ocupação do Alemão, moradores comentam dia marcante

Oito anos após a Ocupação do Alemão, moradores comentam dia marcante

Até hoje, nenhum incentivo a cultura e educação foi implantado para reduzir a violência Depois de oito anos da Ocupação do Alemão, que  começou durante as primeiras horas da manhã de um domingo, dia 28 de novembro de 2010, a situação de exceção imposta aos moradores segue firme. Na época, mais de 2.700 homens das

OPINIÃO | “Eu vejo na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério, o jovem no Brasil nunca é levado a sério!.”

Através da  letra cantada pela banda Charlie Brown Jr  e Negra Li, é possível fazer uma análise crítica de como o sistema vem tratando os nossos sonhos e objetivos em busca de uma melhor condição social e vida. Podemos usar a favela como exemplo. Quem vive o dia-a-dia das áreas mais afetadas pelos descasos governamentais,

OPINIÃO | Política “roleta-russa” de Segurança Pública e Educação em segundo plano… De novo

Foto: Serge Saint Boas políticas de Educação geram redução da violência. Mas não é esse o tipo de prioridade dos planos do governador eleito do estado do Rio de Janeiro Wilson Witzel para a pauta da Segurança Pública, afinal, é “abatendo” criminosos em porte de fuzil que ele pensa reduzir a criminalidade nas favelas e

OPINIÃO | O novo governador do Rio de Janeiro quer drones e snipers para atirar “na cabeça” — nas favelas

Por Bruno Bimbi #ColunistaConvidado “A Polícia vai apontar para a cabecinha e… fogo!”, disse o governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, para explicar como vai ser a sua política de segurança. A declaração foi durante uma entrevista ao jornal O Globo. — Se não tiver agressão, é legítima defesa sem dúvidas? — perguntou

OPINIÃO | Complexo somos nós!

Minha relação com o Alemão deu início no segundo semestre de 2013, quando concluinte do curso de Pedagogia, tive a oportunidade de fazer a residência pedagógica na Central Única das Favelas (CUFA). Através de uma mensagem inbox ao perfil da Gisele Gomes a Nega Gizza, cheguei até a pedagoga Luciana Ramos que me recebeu de

OPINIÃO | Eleições 2018: Nem tudo está perdido

No primeiro turno das eleições  (28), foi um dia atípico. Milhões de brasileiros saíram de suas casa para exercerem um dos deveres enquanto cidadãos de um país democrático, escolher, através do voto, nossos representantes para os próximos anos. À noite, durante as exibições das apurações eleitorais, a tensão fazia parte de um bom público brasileiro.

Marielle Franco saindo da Câmara Municipal do Rio de Janeiro; 26/10/2017 | Foto: Bárbara Dias/Fotoguerrilha

OPINIÃO | A conscientização política como meio de transformação social no Brasil

Marielle Franco saindo da Câmara Municipal do Rio de Janeiro; 26/10/2017 | Foto: Bárbara Dias/Fotoguerrilha A crise no Brasil não está somente ligada ao âmbito econômico, mas sim ao caráter individual de quem pertence a ela como ser humano. No período democrático que o país vive, a forma de interagir ativamente na sociedade vem se

Foto - Levi Mendes

OPINIÃO | As mulheres têm poder! O 29 de setembro marcou a nossa história

O dia 29 de setembro de 2018 ficará marcado na memória de milhares de pessoas, inclusive na minha. Há quem diga que o movimento #elenão, organizado pelas mulheres nas redes sociais, em oposição ao candidato à presidência, Jair Bolsonaro, mobilizou cerca de 115 cidades no Brasil e no mundo. Certamente, se não foi a maior

Ciclovia do Pinheiro - Maré. Foto: Thiago Santos

OPINIÃO | Por uma política que considere a realidade da favela

Ciclovia do Pinheiro – Maré. Foto: Thiago Santos No dia 18 de setembro, o Fórum Basta de violência – Outra Maré é Possível, promoveu no CAM (Centro de Artes da Maré), um debate afim de ouvir dos candidatos ao governo do Rio, quais são as propostas de intervenção voltadas para a favela. Por um momento

Setembro Amarelo: Falando sobre saúde mental e cuidando dos nossos

Relembrando o artigo passado, o Centro de Valorização da Vida (CVV), em parceria ao Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) realizaram aqui no Brasil suas primeiras atividades exatamente na capital do nosso País, a tão famosa Brasília, em dezembro de 2015. Dessa maneira, a Associação Internacional para Prevenção do

Top