Após 11 anos no Complexo do Alemão, Voz das Comunidades expande alcance para mais 9 favelas do Rio

O jornal que começou no Morro do Adeus, uma das 13 favelas que formam o Complexo do Alemão, ampliou sua atuação para as outras 12 favelas do Alemão em 2011, logo após a ocupação das forças armadas.

Com objetivo de ‘aumentar a voz’ dos moradores das favelas cariocas, o jornal ‘Voz das Comunidades’ ampliou o alcance e a partir de agora começa a produzir conteúdo em 9 outras favelas do Rio, além do Complexo do Alemão.

Borel, Cantagalo, Cidade de Deus, Complexo da Maré, Complexo da Penha, Formiga, Fumacê, Pavão-Pavãozinho e Vila Kennedy são as primeiras favelas a receber a versão impressa do jornal.

‘Quando decidi criar o jornal aos 11 anos de idade na minha comunidade, o objetivo sempre foi de mostrar os problemas e projetos sociais que a grande mídia não dá visibilidade nenhuma. É essa essência que queremos manter. Precisamos dar voz aos moradores para reivindicar melhorias pra comunidade, só assim vamos ter uma mudança de verdade no território. Também damos prioridade aos talentos e projetos sociais, pois acreditamos que através da nossa divulgação, as pessoas possam conhecer e apoiar mais iniciativas como essas’ afirma Rene Silva, fundador do VOZ.

A iniciativa é ousada, mas conta com grande apoio de parceiros para que as pautas sejam produzidas.

MUDANÇAS

O jornal passa a ser bimestral, mas dobra o número de páginas, para que possamos explorar ainda mais todas favelas que atuamos.

A partir da próxima edição (MARÇO/ABRIL) vocês conhecerão novas colunas fixas, por exemplo a ‘FAVELA COME BEM’ que vai eleger as melhores comidas das favelas cariocas.

E aí, curtiu? Então espalha pra geral que essa não será a única edição distribuída na sua comunidade. Agora estamos fixos e viemos pra ficar. Queremos que vocês sejam cada vez mais ouvidos.

 

Comentários Facebook

comentários

Top