Fala Favela: Roda de Conversa sobre afeto e saúde mental

PRECISAMOS CUIDAR DOS NOSSOS é o tema da Roda de Conversa que o Fala Favela do Voz das Comunidades promove dia 8 de setembro, a partir das 14h30, no Educap. A ideia é levar informações sobre depressão, ansiedade e prevenção ao suicídio, mostrar que são questões importantes de saúde e motivar a busca por apoios afetivo e terapêutico.

A Roda de Conversa PRECISAMOS CUIDAR DOS NOSSOS vai ser com Norma Liliani de Souza Pinto [Centro de Valorização da Vida/CVV], Priscila Barbosa [Articuladora Social e idealizadora das iniciativas Autoestima Diva e Autoestima na Educação], Jaqueline Alves [Poeta, ativista cultural e atriz] e Rebeca Sinna [Psicóloga]. A entrada é gratuita. E a conversa vai continuar no bate papo ao vivo na página do Voz das Comunidades no Facebook.

Setembro Amarelo

Moradores de favelas e periferias vivem sob pressão constante de violências, de preconceitos, da falta de serviços públicos e direitos básicos, das situações diárias de stress físico e emocional, da exaustão do início ao fim do dia garantida por 2, 3, 4 horas só no trajeto casa/trabalho/casa. E nesse cotidiano cheio de fatores angustiantes, cadê o tempo e a energia para ir cuidar do que parece apenas tristeza ou frescura?

Não é frescura. A depressão afeta mais de 11 milhões de brasileiros, é quase 6% da população [Organização Mundial da Saúde/OMS]. E a depressão faz parte de um conjunto de fatores [psicológicos, culturais, físicos e bioquímicos] associados ao suicídio. No Brasil, são mais de 11 mil suicídios por ano [boletim epidemiológico do Ministério da Saúde].

O dia 10 de setembro é dedicado à prevenção do suicídio no mundo. E, desde 2015, o CVV realiza a campanha Setembro Amarelo de esclarecimento, conscientização e prevenção.

Precisamos cuidar dos nossos     

A Agência Énois produziu para a BBC News Brasil a reportagem “O estigma enfrentado nas periferias pelas pessoas com depressão: ‘Pobre não pode se dar ao luxo de não sair da cama’”, publicada em 15 de julho de 2018. Thaís Marques [reportagem] e Fred Di Giacomo [edição] apresentam um registro de pesquisas que relacionam depressão aos aspectos classe social, raça e vulnerabilidades sociais e econômicas, como pobreza, exposição à violências, acesso restrito a tratamentos médicos. A falta de acesso a tratamentos adequados é, inclusive, uma das causas de pessoas pobres sofrerem mais com a depressão.

Gabi Coelho, idealizadora da Roda de Conversa do projeto Fala Favela, avalia que abrir espaços de diálogos é uma maneira de “cuidar dos nossos”. “As pressões que sofremos podem sim nos afetar gravemente. Mas ninguém sai falando por aí que está com depressão igual diz que pegou gripe, muito menos que discriminações, violências e desigualdades agravam sofrimentos, nos fazem acumular frustrações e exigem esforços físicos e mentais que nos adoecem. É preciso tocar no assunto, levar para moradores de favelas e periferias informações para que saibam mais sobre ansiedade, depressão, como se cuidar, como apoiar quem está perto de nós precisando de atenção, cuidado e afeto, e ajudar na busca por tratamentos, terapias e prevenção.”

 

Serviço Roda de Conversa PRECISAMOS CUIDAR DOS NOSSOS

dia 8 de setembro, a partir das 14h30, no Educap [Rua Canitar, s/n – Campo do Sargento]

Mais informações: gabrielly@vozdascomunidades.com.br

Acesso à página do Voz das Comunidades no Facebook para o bate papo depois da roda:

https://www.facebook.com/vozdascomunidades/

Fontes informativas para aproveitar a Roda de Conversa e a campanha Setembro Amarelo para pautar saúde mental no contexto de favelas e periferias:

. Reportagem “O estigma enfrentado nas periferias pelas pessoas com depressão: ‘Pobre não pode se dar ao luxo de não sair da cama’” [da Agência Énois para a BBC News Brasil]

https://www.bbc.com/portuguese/geral-44400381

. Setembro amarelo http://www.setembroamarelo.org.br/

. CVV https://www.cvv.org.br/

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top