Homens feministas: eles existem?

Olá, muito prazer, vamos falar agora um pouco sobre o que algumas mulheres não gostam de ouvir da boca dos homens. Seu pai é daqueles que deixa sua mãe lavar a louça e ainda grita: MARLENEEE!!! ME TRÁS UMA CERVEJA!!! Enquanto assiste TV? Este mesmo pai fica no pé do seu namorado, que até treme ao apertar a mão dele, apenas esperando o rapaz pisar na bola? Pois é, o machismo é uma questão de conveniência.

O machismo também é a galinha dos ovos de ouro do marketing pessoal… Meninas, por favor, não caiam neste discurso que vem da boca do rostinho bonito no primeiro encontro que afirma ser contra o machismo só por que está na moda. Primeiramente, antes do FORA TEMER, eu vos pergunto: É fácil conhecer a si mesmo? Definitivamente não, nem psicólogos conseguem fazer esta proeza, por que é que então acreditamos tão facilmente quando alguém diz… EU REPUDIO O MACHISMO! Vale lembrar que estou falando de um fenômeno agarrado em nossa cultura como se fosse um carrapato, você acha mesmo que o sujeito de 15 anos à sua frente possui tamanha percepção de si e do mundo para te convencer que ele é curado de um mal tão enraizado no nosso subconsciente? Falar é fácil, não quero ver nem fazer, quero ver ser um baita sociólogo/psicólogo/sábio precocemente para se livrar daquilo que 99% dos homens não conseguem.

Foto: reprodução da internet

Foto: reprodução da internet

FORA hipocrisia. Mas, tudo bem, a gente releva, tudo é política, todo mundo é político e querendo ou não o rapaz à sua frente não deixa de ser um candidato, um candidato ao cargo de amor da sua vida, e nesta eleição do amor, assim como em qualquer outra, PASMÉM! Também rolam discursos falsos. Bem, a questão é: Existe homem feminista? Existe homem que não é machista? Entramos agora no clímax… Sou apenas um jovem, se eu responder tão facilmente estas questões polêmicas com um “sim” ou com um “não” eu estaria entrando em contradição, pois assim como os jovens que eu critiquei por se dizerem não serem machistas, também não sou psicólogo/sociólogo/sábio para discorrer com autoridade sobre a questão. Mas, esta minha ausência de resposta também é importante.

Sou oriundo do movimento estudantil, sabe aqueles militantes dos partidos de esquerda? Aqueles que participam das manifestações feministas e que se vestem de todo arquétipo da esquerda? Pois bem, estes homens não são parte de uma linhagem biológica diferente do homo-sapiens (nossa espécie), não são da espécie homo-moralis, homo-sanctus, homo-bonzinhus… Acredite, são apenas pessoas muito vaidosas por suas ideologias e que são tão ou mais machistas que qualquer outro homem que não se interessa muito por este tipo de coisa.

O machismo se veste de diversas formas, seja num crente que segura a bíblia no caminho do culto e que anda à frente de sua esposa, seja num homem que veste saia, usa cabelo dread e toma o microfone da mão da colega para discursar para os estudantes enquanto ela ainda falava. Pessoalmente, creio que existam homens que não são machistas, mas que espécie rara viu, se estivesse no aplicativo do Pokémon GO, tenho certeza que você demoraria uma eternidade para achar um por ai?

Eu não sou machista? Ora, sou sim, mas diferentemente de muitos militantes da esquerda, eu assumo que sou e nem me sentiria superior se eu não fosse. E mais uma vez eu pergunto, como saber que não se é. Convivo com minha namorada diariamente e por mais que eu leia muito sobre o tema, às vezes percebo e graças a Deus percebo que eu tenho sim esta característica em mim, talvez por que seja natural, não apenas cultural. Mas, o mais importante de tudo é, não seja hipócrita, se você quer impressionar a garota seja sincero e diga: Olha, é um tema muito complexo, apenas convivendo um pouco mais com você para eu me conhecer melhor para saber se de fato sou ou quanto sou machista, no entanto, sei que é algo que temos de combater e luto diariamente para não ser um machista. Só de você ser um soldado nesta batalha que não é fácil meu amigo, te parabenizo, mas não chegue falando que é o general… Até por que o primeiro passo nesta batalha para se conhecer é admitir os próprios defeitos, depois disso você já sabe o que combater.

Comentários Facebook

comentários

Autor

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top