Matinha volta a ter iluminação nos postes das ruas, mas o problema maior está nos ‘gatos’ de luz

“O Problema maior está nas ligações clandestinas. Com elas toda a comunidade sai prejudicada”

Após a publicação de um vídeo no jornal Voz da Comunidade relatando o abandono na comunidade da Matinha , técnicos da Rio Luz da Prefeitura do Rio foram até o local resolver o problema.  A comunidade sofria com as iluminações apagadas de todos os postes da região. Vivendo as escuras, moradores pediam ‘socorro’ pelas as redes sociais já não aguentando mais o abandono.

20150619_102925

Técnico da Rio Luz fazendo a manutenção dos postes de energia Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz da Comunidade

Durante cerca de um ano a comunidade vivia com esse problema ocasionando diversos problemas, como, acidentes causados pelas as ruas e becos escuros e a falta de segurança no local. Técnicos da Rio Luz foram ao local e reformaram o sistema de energia dos postes de toda a Rua Espirito Santo no alto da comunidade. “O problema que não é só nessa comunidade, como também em muitas outras, são os famosos “Gatos” (furtos) de energia. A fiação elétrica para iluminar os postes são fracas, usadas apenas para as iluminações das lampadas, da onde os gatos de luz saem..” Explica o técnico da empresa que preferiu não se identificar.

Uma pesquisa elaborada em 2011 pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) concluiu que o prejuízo com os furtos de energia são de cerca de R$ 8,1 bilhões de reais anualmente, ou seja, o valor representa 8% do consumo de energia do país.

Além dos prejuízos aos cofres públicos, existem também, os prejuízos particulares como danificações de equipamentos elétricos, queimas de aparelhos eletrônicos em caso de pico de luz e, até mesmo incêndio ocasionado pela a alta voltagem ou com a instalação clandestina.

Recentemente uma residência foi incendiada na comunidade da Nova Brasília por causa de um aparelho de ar condicionado que não aguentou ao exposto tempo de uso.

 

Furto de energia é crime. Tenha direitos exercendo seus deveres. Diga não ao Gato de Luz.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top