Quero falar do meu Rio – Crônicas de Sérgio – 06

De um Rio de verdade. Não que esse que passa na televisão não seja verdadeiro, mas ele não é o único. Se ficar apenas nos telejornais parece que o Rio

Leia mais

Salve Salve Galera… – Crônicas de Sérgio – 05

Faz tempo que não passa por aqui. Estava com uns corre aqui em casa, mas hoje enquanto não vem o próximo trem pra eu vender minhas palavras cruzadas, sentei aqui

Leia mais

Subi o escadão em direção ao meu barraco, mas o coração ficou lá no asfalto

Daqui há 3 meses meu pequeno vai nascer; coisa que o pequeno Arthur não conseguiu… Logo quando termina o escadão, antes do mercadinho do Raimundo tem um campinho de futebol.

Leia mais

Um tempo… – Crônicas de Sérgio – 04

Sou de um tempo… De um tempo… De um tempo onde bala perdida era aquela bala que encontrávamos no bolso da calça, da blusa ou do short, não na cabeça,

Leia mais

O morro desceu para o asfalto… – Crônicas de Sérgio – 03

Sim, o morro desceu o asfalto. Há muito tempo não fazíamos isso, mas hoje fizemos. Hoje descemos o asfalto. Descemos o asfalto pra reivindicar. Descemos o asfalto pra derramar ali

Leia mais

Uma bala que não era perdida – Crônicas de Sérgio – 02

Uma jovem na escola, fazendo aquilo que todos esperamos de nossos filhos: que estudem. Uma jovem que ao invés de estar na rua se prostituindo, sendo aviãozinho do tráfico, escolheu

Leia mais

Crônicas de Sérgio – 01

Era por volta das 8 e pouco quando cheguei no bar do Zé Pindura. Na realidade não importa a hora que cheguei. O que importa mesmo é a hora que

Leia mais