Na luta antimanicomial, o que espanta a miséria é festa

Dia 18 de maio também pode ser de afeto e festividade

Leia mais

Eles dependem dos nossos votos, mas não nos oferecem um lugar à mesa

Articulações políticas para disputa presidencial revelam sub-representação da população negra

Leia mais

Racismo à brasileira é contrato fechado desde tempos coloniais

Estado pouco se compromete com combate a escravidão moderna

Leia mais

Dez anos da lei de cotas, 522 anos de lutas

Instituições da sociedade civil com foco na questão negra, educacional e de direitos humanos se unem para defender cotas nas universidades

Leia mais

O preconceito e o mito da homenagem por trás do dia 19 de abril

Conhecida como Dia do Índio, data não traduz verdadeiros anseios dos povos originários

Leia mais

Filme de Lázaro Ramos apresenta ideia distópica de reparação

Em ano eleitoral, é preciso atenção a quem desconsidera processo de cotas raciais

Leia mais

O movimento negro garante humanidade para todos

Meta é construção de projeto para a sociedade, não apenas para pessoas negras e indígenas

Leia mais

Aumento de professores negros nas universidades é desdobramento recente mais relevante das cotas, diz primeira reitora negra

Docente da federal do Pará, Zélia Amador é pioneira com prêmio em Nova York, documentário e biografia

Leia mais

Da educação à política, as cotas antirracistas são necessárias

Parte dos recursos dos fundos partidário e eleitoral terá que ser reservado para candidaturas negras

Leia mais

Como a transição energética pode ajudar o Nordeste

Processo para mudar produção e consumo de energia é lento e precisa de iniciativas eficazes

Leia mais

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]