Homens do Exército vão deixar Vila Kennedy nos próximos dias

_MG_9522

Anuncio foi dado pelo chefe de comunicação do Comando Militar do Leste (CML)

Dentro de duas ou três semanas, de acordo com o coronel Carlos Frederico Cinelli, chefe de comunicação do Comando Militar do Leste (CML), os homens das forças armadas sairão da comunidade Vila Kennedy, zona oeste do Rio, ocupada após decreto de intervenção federal na segurança do estado.

Ocupada há quase um mês, homens das forças armadas entraram na comunidade nas chamadas operações de estabilizações de território. Barricadas foram retiradas de vias de acesso da comunidade, durante as operações dos militares na região. O interventor federal no Rio de Janeiro, general Braga Netto, afirmou que a experiência na Vila Kennedy seria usada como modelo para a intervenção na segurança do estado. Com a saída do exército, que patrulhava a região com cerca de 50 homens, o patrulhamento da comunidade volta a ser feito pela Upp.

Desde o dia 12 deste mês, os militares passaram a fazer o patrulhamento diário na comunidade. Ao todo, cerca de 300 militares participaram de ações da Vila Kennedy diariamente na semana passada. A fiscalização durante o dia ficou sob o comando das tropas militares e, à noite, a Polícia Militar ficou responsável pela segurança pública na região.

 

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]