Noite de intensa troca de tiros volta a assustar moradores do Alemão

moradores na grota

Na troca de tiros um agente da UPP foi baleado com um tiro no braço

Durante uma intensa troca de tiros mais uma vez os moradores se viam sitiados na comunidade da Grota parte de entrada principal do Complexo do Alemão. O confronto deu inicio na comunidade da Canitá parte interna da favela por volta das 17h desta quarta feira (12). No confronto, um agente da Unidade de Policia Pacificadora (UPP) foi atingido com um tiro no braço e socorrido logo em seguida levado para o Hospital Getúlio Vargas na Penha Zona Norte do Rio. Segundo nota do comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Alemão, uma equipe policial estava em patrulhamento pela Rua Canitar, na altura do Beco da Farmácia, quando o agente foi atingido.

Sem título

Cerca de 50 moradores estavam na entrada da comunidade da Grota aguardando os disparos cessarem para então retornarem para as suas residências. Pelo o WhatsApp do Jornal Voz da Comunidade (21 99535-9185) moradores de diversas comunidades do Alemão relatavam os momentos de terror vividos por eles em meio aos confrontos.

“Tô ouvindo muitos tiros aqui pro lado da Canitá..” contava uma moradora pelo o aplicativo. Os disparos começaram a partir das 17h hora em que muitas das vezes crianças retornam das escolas para as suas residencias.

Muitos moradores da comunidade acabam sofrendo com toda essa violência. Comércios entre bares e lojas, igrejas, escolas mantem o estado de alerta para a qualquer momento fecharem seus locais rapidamente. É notório ver pela a comunidade placas e faixas de “vende-se” ou “Aluga-se” em comércios e residencias fazendo cair o desenvolvimento comercial na comunidade.

“Lamentável essa situação que nós estamos vivendo. Realidade nossa de todos os dias (tiros) difícil é se acostumar com isso..” Desabafa uma moradora cansada da realidade em que vive todos os dias. Por motivo de segurança não mostramos os nomes nem os números dos moradores.

Após o tiroteio policiais reforçaram as entradas e ruas da comunidade do Alemão. - Foto: Renato Moura
Após o tiroteio policiais reforçaram as entradas e ruas da comunidade do Alemão. – Foto: Renato Moura

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]