Serrinha, Comunidade do Rato, Pavão-Pavãozinho e Kelson’s iniciam manhã com operação policial

Na comunidade da Kelson's ocorreu um incêndio na última terça-feira (28) e muitas famílias ficaram desabrigadas
Policiais na comunidade Pavão-Pavãozinho (Foto: Reprodução)
Policiais na comunidade Pavão-Pavãozinho (Foto: Reprodução)

Mais um dia iniciando com dores de cabeça para comunidades das comunidades da zona sul e zona norte. A comunidade da Serrinha, Rato, Pavão-Pavãozinho e Kelson’s começaram o dia recebendo incursões da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

A asssessoria do PM informou que na comunidade da Kelson’s, na Penha, equipes do 16ºBPM (Olaria) estão na região auxiliando Secretaria de Estado de Polícia Civil que realiza a perícia do incêndio que atingiu a favela na última terça-feira (28). A comunidade do Rato recebe equipes do 3ºBPM (Méier). Na Serrinha, a PM atua com equipes do 9ºBPM (Rocha Miranda), Comando de Operações Especiais (COE) e Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP).

A Secretaria Municipal de Educação informou que uma unidade escolar nas imediações da comunidade Kelson’s presta atendimento remoto. Na região do Complexo da Serrinha, quatro Unidades Escolares funcionam em regime de atendimento remoto. Já na comunidade do Rato, uma unidade escolar presta atendimento remoto, todas visando garantir a segurança de alunos e funcionários, em decorrência de operações policiais nas respectivas áreas.

. A Secretaria de Saúde não respondeu até a publicação desta matéria.

*Notícia em Atualização*

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]