Tiroteio, baleados e mortos completam mais um dia de caos no Complexo do Alemão

_MG_8602

O inicio dessa quinta feira (19) não começou bem para moradores, visitantes e policiais das unidades de policia pacificadora do conjunto de favelas do alemão. Logo pela manhã, uma intensa troca de tiros pegou de surpresa crianças e jovens que iam para as escolas. Muitos dos alunos não foram para seus colégios por conta dos disparos intensos.

Já na parte da tarde, as estatísticas infelizmente aumentaria, com dois baleados no mesmo local e na mesma hora. Vanessa Aparecida Abcassis, de 28 anos, foi atingida com um tiro na coxa próxima a região do abdome, sendo imediatamente socorrida pelos os agentes da Upp – Alemão para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da estrada do Itararé. Já chegando sem vida a unidade. Junto com Vanessa, outro homem ainda não identificado teria sido baleado com um tiro de raspão nas costas, a CPP nega essa ultima informação.

O dia ainda seguia com intensos tiroteios por todas as comunidades do enorme complexo, não dando trégua para paz alguma, fazendo muitos moradores terem que fiar fora da comunidade, esperando uma situação mais calma para retornarem a suas casas. Na parte da noite, por volta das 22:30, a estatística aumentava novamente, dessa vez para o outro lado, o da PM. Dois policiais militares foram baleados. Conhecidos como Soldado Costa e Fontes, os agentes foram alvejados na localidade conhecida como “Canita” e levado pelos os próprios agentes para o Hospital Getúlio Vargas, Penha zona norte do Rio. Na mesma ocasião, um veiculo blindado foi acionado para prestar reforço para os agentes, porém, o veiculo saiu da comunidade com problemas nos pneus furados e vidros estilhaçados. O veiculo chegou até a entrada da Comunidade da Grota, onde parou enguiçado.

Imagens abaixo feita pelo o nosso Repórter Cinematográfico Betinho Casas Novas, mostram o estado em que ficou o veiculo blindado após essa operação.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]