4 dicas para começar seu planejamento financeiro em casa

Desde 2017, a Confederação de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), com apoio da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), vêm medindo o bem-estar financeiro

4 dicas para começar seu planejamento financeiro em casa

Desde 2017, a Confederação de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), com apoio da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), vêm medindo o bem-estar financeiro dos brasileiros, que, segundo pesquisa realizada pelas instituições, 64% dos consumidores vivem no limite do orçamento, revelando que raramente ou nunca sobra dinheiro. Apenas 9% dos entrevistados afirmaram que sempre ou frequentemente contam com sobra.

Segundo a pesquisa, temos comportamentos que definem a nossa relação com dinheiro, como:

  • Capacidade de honrar com as obrigações financeiras;
  • Sentir-se seguro em relação ao futuro financeiro;
  • Fazer escolhas que permitam aproveitar a vida.

Esses três itens são os pilares do relacionamento entre a pessoa e o dinheiro que possui. Sendo assim, o nível de bem-estar financeiro de cada consumidor varia de acordo com os hábitos, costumes e experiências de uso do dinheiro. De acordo com a pesquisa, 64% dos participantes não possuem capacidade de lidar com despesas inesperadas, demonstrando as dificuldades dos brasileiros na administração do orçamento.

Sendo assim, pensei em elaborar dicas práticas de como organizar suas finanças de um jeito prático.

A primeira dica para você começar a se organizar é fazer o mapeamento das suas finanças, significa você entender como está sua saúde financeira.

Mapeamento das suas finanças

Temos 3 passos para começar:

1° PASSO: LISTE E SOME TODAS AS SUAS RECEITAS.

Receita é o dinheiro que entra na sua conta, seja vindo de salário, aluguel de casa ou qualquer outra forma de renda.

2° PASSO: LISTE E SOME TODAS AS SUAS DESPESAS

Coloque todos seus gastos, sério, TODOS ELES.

Aquela coxinha que você comprou, aquele lanche, aquele litrão no rolê com os amigos, todos!

Você pode fazer isso com uma planilha, aplicativos de celular e até numa folha de caderno.

3° PASSO: RECEITA – DESPESAS

Você pode fazer esse passo com aplicativos e planilhas, automaticamente elas fazem isso.

Com esta conta, você vai descobrir se gasta mais do que ganha ou vice-versa.

Se você…

  1. GANHA O MESMO QUE GASTA, OU SEJA, SEU DINHEIRO VAI PARA PAGAR OS BOLETOS, MAS NÃO FICA ENDIVIDADA?

O caso ainda não é alarmante, mas essa conta precisa ser positiva. Hora de reestruturar essas contas!

     2. GASTA MAIS DO QUE GANHA? 

Você precisa urgentemente reestruturar suas contas. Mãos à obra e vamos lá!

Depois de você saber quem é nessas 2 situações, vamos para a segunda dica:

A Reestruturação

Seguindo estes passos, você vai poder analisar e ajustar as suas contas.

1° PASSO: COLOQUE SUAS DESPESAS EM CATEGORIAS.

Divididos em:

FIXOS: Aqueles que você sabe quanto vão custar todos os meses. 

Exemplo: aluguel, prestação da casa, Prestação do carro, Seguro, Plano de saúde etc

Uma observação que o IPVA E O IPTU em alguns livros/planilhas podem está na parte de despesas fixas e em outros como despesas extras

VARIÁVEIS: Aqueles que você tem todos os meses, mas possui diferença de valor de um mês para o outro e podemos tentar reduzir.

Exemplo: Luz, água, Supermercado, Combustível, internet, estacionamento, Ônibus, metrô, trem

EXTRAS: Aqueles que não acontecem todos os meses, mas que precisam ser pagos. 

Exemplo: Material escolar, Uniforme, matrícula de escola, Hospital

LIVRES/LAZER: Aqueles que não acontecem todos os meses e que não precisam necessariamente acontecer 

Exemplo: Cinema, Restaurantes, aquele litrão depois do trabalho que é merecido, Roupas, Calçados.

A Terceira dica é: Hora de Cortar!

1° PASSO: COMECE PELAS DESPESAS FIXAS E VARIÁVEIS

Uma mudança no plano de TV a cabo, internet ou de celular já pode dar um bom alívio no orçamento. 

2° PASSO: SÓ DEPOIS ANALISE AS DESPESAS LIVRES

Na maior parte dos casos, é melhor fazer um ajuste no estilo de vida, como por exemplo, comprar o tempo todo roupa todo mês e só daquela marca específica “cara” do que se privar de pequenos custos de lazer que ajudam a tornar a vida mais agradável.

Quarta e última dica é O PLANEJAMENTO

1° PASSO: DEFINA UM VALOR PARA CADA DESPESA

E seja realista! Não adianta definir valores que você não consiga seguir.

2° PASSO: PROGRAME-SE PARA AS DESPESAS EXTRAS. 

O IPVA, o IPTU, etc, são todos gastos previsíveis. Divida o valor total por doze e junte ao longo do ano.

3° PASSO: DEFINA UM VALOR MENSAL PARA INVESTIR

Não espere sobrar dinheiro para guardar porque no final do mês não sobra. Assim que receber, já separa um valor para seus investimentos

4° PASSO: SIGA SEU ORÇAMENTO À RISCA

Se precisar reavaliar as contas, sente e estude os números para gastar sempre dentro  do que pode

DICA SURPRESA

O mais importante do planejamento é entender que ele serve para programar o valor que você terá disponível para cada despesa nos meses futuros. O valor definido para cada despesa é o seu limite para aquele custo e serve para orientar seus gastos ao longo do mês. 

Deixe comentário