#Opinião: A importância da educação financeira nas escolas

A educação financeira é essencial para nossa vida, principalmente quando começamos a trabalhar, mas será que temos controle das nossas finanças? Um estudo realizado em todas as capitais pelo Serviço

#Opinião: A importância da educação financeira nas escolas

A educação financeira é essencial para nossa vida, principalmente quando começamos a trabalhar, mas será que temos controle das nossas finanças?

Um estudo realizado em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que  45,8% dos entrevistados não realizam um controle do seu orçamento, sendo que 29,3% o fazem apenas ‘de cabeça’- ou seja, recorrem a um método pouco confiável para organizar suas finanças. 

Entre os entrevistados que utilizam algum método organizado para gerenciar seus recursos financeiros (53,9%), o mecanismo mais comum é o caderno de anotações, mencionado por 29,8% da amostra, seguido pela planilha (21,0%) e pelos aplicativos digitais (3,1%). 

Percebemos que o controle financeiro é algo que devemos ter, principalmente com o número de desempregados no nosso país, sem o planejamento financeiro e a disciplina para controlar suas finanças, ocorre a inadimplência ou seja, o chamado “nome sujo”.

A responsabilidade financeira faz parte da estrutura de uma família. Então é preciso que comece o quanto antes todos os alunos terem acesso e assim despertando o interesse dos pais para tamanha importância de se reeducar com relação às suas finanças.

A educação financeira e as crianças

Crianças e jovens que aprendem a lidar com o dinheiro desde de pequeno tendem a diminuir o consumo e o descontrole, algo que acontece em muitas famílias atualmente.

Falar de dinheiro com os pequenos não é algo fora de hora, pelo contrário, quanto mais cedo ensinar, melhor para a criança no futuro quando ela receber seu primeiro salário não irá sair comprando por impulso.

Por isso, a importância da educação financeira nas escolas, com o conhecimento, as crianças podem ajudar os pais a lidarem com o dinheiro e não passar por apertos devido a ausência de educação financeira.

A era digital na educação

Além de ter aulas nas escolas, o pais podem ensinar em casa e aproveitar o que as crianças mais utilizam hoje em dia: a internet

Com a internet nos celulares,computadores e tablets, há muitas informações relevantes que podem ser incentivados como o site da CVM (Conselho de Valores Mobiliários) que criou um espaço para crianças e jovens aprenderem de forma fácil e prática sobre a Educação Financeira. No site, possui histórias em quadrinhos para as crianças que ensinam desde o básico até investimentos na bolsa de valores.

Vale ressaltar que são totalmente gratuitos tanto os cursos quanto as histórias em quadrinhos que podem ser baixados em PDF.

Além das história em quadrinhos, a CVM  possui o portal infantil totalmente interativo que foi criado com o objetivo de introduzir conceitos básicos de educação para investidores e que se pode aprender enquanto se diverte.

Temos também a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF

O objetivo da ENEF, criada através do Decreto Federal 7.397/2010, é contribuir para o fortalecimento da cidadania ao fornecer e apoiar ações que ajudem a população a tomar decisões financeiras mais autônomas e conscientes.

No site da ENEF, possui livros para o ensino fundamental e ensino médio que podem ser baixados gratuitamente no site http://www.vidaedinheiro.gov.br/.

Educação financeira obrigatória até o final do ano

Em março desse ano, saiu na revista Exame que Escolas têm até o fim do ano para implementar Educação Financeira a importância disso é enorme para o nosso país, pois acarretará diminuição de inadimplentes a longo prazo, jovens e adultos daqui a alguns anos sabendo lidar com o seu dinheiro pois teve educação financeira desde criança.

Deixe comentário