Brasilletto: restaurante de comida italiana do Alemão volta a funcionar

Após 6 anos, estabelecimento voltou as atividades e busca ser mais uma opção de comida de qualidade para moradores do Complexo do Alemão

Brasilletto: restaurante de comida italiana do Alemão volta a funcionar

Rafael Soares é cozinheiro e morador do Complexo do Alemão. Durante a quarentena, por conta do novo coronavírus, decidiu remontar o seu restaurante de comida italiana e adaptou ao delivery. E assim o Brasilletto volta a funcionar.

Sempre trabalhando como cozinheiro em vários restaurantes cinco estrelas da cidade do Rio, Rafael se formou em engenharia civil nesse meio tempo. Após ter o contrato encerrado durante a  pandemia, aproveitou a oportunidade para retomar o sonho com o Brasilletto. “Hoje em dia temos muitos meios tecnológicos para trabalhar, e vi que era possível. E nessa época de pandemia o delivery cresceu, e botei a cara para dentro”.

Foto: Matheus Guimarães/ Voz das Comunidades

Retomada na favela

Ex-morador da Baixada Fluminense, Rafael tem 41 anos e é morador do Alemão há 16 anos. Em 2014, viveu a realização de ter a oportunidade de dar os primeiros passos do seu sonho de ter o próprio restaurante. Contudo, optou por fechar devido a inúmeros fatores, principalmente o clima de guerra que o Complexo do Alemão passava naquela época.

Equipe Brasilletto em 2014
Foto: Acervo Pessoal

Todos esses anos trabalhando com comida, agregados à experiência acadêmica, fortaleceram Rafael a criar o Brasilletto Cozinha italiana. “Além de ser um sonho, é a chance de retomar esse projeto e poder oferecer à comunidade algo diferente, que saia do mesmo, mostrar que aqui podemos ter esse tipo de culinária”. O carro chefe do restaurante são as massas italianas.

Foto: Matheus Guimarães/ Voz das Comunidades

Rafael ainda ressalta como a representatividade das pessoas de favela muita vezes não é destacada. E são estas pessoas que compõem as grandes cozinhas. “Após minha saída das cozinhas, comecei a dar ainda mais valor a equipe que fazem parte e ajudam a tornar os restaurantes renomados, e essas pessoas são da comunidade, que com muito esforço conquistaram aquele lugar”.

Família na cozinha

A família de Rafael foi fundamental nesse processo. A esposa Fabiane Martins e Maria Eduarda, a mais velha das duas filhas do casal, formam o Brasilletto. “Elas abraçaram o meu sonho e me ajudam no dia a dia a estar nessa luta”. O empreendedor busca aos poucos reconquistar o espaço dentro da comunidade e futuramente voltar com a loja física.

Maria Eduarda, de 9 anos, e Maria Luísa, de 4 anos, são as filhas do casal
Foto: Matheus Guimarães/ Voz das Comunidades

No momento o Brasilletto Cozinha italiana atende via delivery, sempre a partir das 18h, de terça à domingo. Acompanhem no Instagram e Facebook e façam seu pedidos, moradores!!!