Abandonado pela Prefeitura após promessa, Rio Faria Timbó segue sem revitalização

No Alemão, moradores da Fazendinha sofrem com enchentes enquanto aguardam retorno do Prefeito

Rio Faria Timbó. Foto: Vilma Ribeiro/ Voz das ComunidadesRio Faria Timbó. Foto: Vilma Ribeiro/ Voz das Comunidades

O que era pra ser o realização de uma promessa antiga, acaba se tornando reflexo da falta de compromisso da prefeitura com o cidadão carioca

Em julho de 2017 a empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe), apresentou à população um projeto inicial para a revitalização das margens do Rio Timbó, no trecho entre as avenidas Itaóca e Adhemar Bebiano. Essa foi uma grande solicitação dos moradores para a região, porém, após 2 anos e meio, ainda não saiu do papel. Importante lembrar que no ano de 2018 a rua ficou muito transitada por conta do “Buraco da Itaóca”, mas não houve uma revitalização do local, apenas a manutenção e assoreamento na faixa onde estava o buraco, mas não continuou para a extensão do rio.

Rio Faria Timbó. Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades
Rio Faria Timbó. Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

A equipe do Voz das Comunidades foi até a Rua Carmen Cinira, na comunidade da Fazendinha, uma das mais afetadas pela falta de revitalização no Rio Timbó, que faz divisa com a Av.Itaóca e conversou com moradores sobre essa situação. Em entrevista, Kethellyn Cristina Silva, de 14 anos, contou as dificuldades que passa quando chove. “O rio transborda e invade a casa do pessoal. Subo até o andar mais alto da casa para fugir da inundação”.

Kethellyn mostra a altura que a água chega quando o rio transborda. Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

Um pouco mais a frente, conversamos com Antônio Pereira, o empresário de 55 anos é dono da “Transousarocha Transportes” e nos contou também das dificuldades vividas quando acontecem chuvas muito fortes. “Já perdi tudo o que tinha dentro da loja, inclusive computadores e documentos. Ficam (prefeitura) na promessa da mudança, mas nunca fazem nada, temos que nos virar do jeito que dá!”.

Sr. Antônio e o funcionário Natanael colocaram comportas para conter a água. Foto: Matheus Andrade/Voz das Comunidades

Após ser flagrada abandonando um armário próximo ao rio, uma moradora que não quis se identificar culpou às coletas de lixo: “Ocorre todos os dias, mas eles (Comlurb) não levam os lixos de grande porte, como armários, entulhos e sofás. Temos que deixar próximo ao Timbó e com a chuva, vão parar lá dentro”. Vale lembrar, que a retirada de entulhos deve ser feita através do número 1746.

Catadores reaproveitam o lixo no local. Foto: Matheus Andrade/Voz das Comunidades

Até o fechamento da matéria, a RioUrbe e a Superintendência Regional de Inhaúma não atenderam nossas tentativas de contato. 

LEIA MAIS: Estacionamento improvisado da UPP bloqueia passagem de pedestres no Alemão

A placa colocada pela dona de casa Flávia da Silva é ignorada e o lixo continuam sendo descartado no local. Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

Deixe comentário