Ação Por Um Natal Melhor doa 7 toneladas de alimentos no Alemão e Penha

Em sua 14° edição da Ação Por Um Natal Melhor, a ONG Voz das Comunidades bateu mais um recorde de doações. No total, foram mais de 7 toneladas de alimentos,

Ação Por Um Natal Melhor doa 7 toneladas de alimentos no Alemão e Penha

Em sua 14° edição da Ação Por Um Natal Melhor, a ONG Voz das Comunidades bateu mais um recorde de doações. No total, foram mais de 7 toneladas de alimentos, divididos em 600 cestas básicas que foram distribuídas nos Complexos do Alemão e Penha, na zona norte do Rio de Janeiro. 

A ação contou com a colaboração de 70 voluntários e 5 vans circularam por áreas mais vulneráveis como Mineiros, Matinha, Pedra do Sapo, Casinhas, Morro do Adeus, Favelinha da Skol, Lagoinha, Palmeiras, Inferno Verde, Zona do Medo, Capão, Vacaria, Cascatinha e Cabaré. 

Foto: Selma Souza

As doações começaram a chegar no começo em dezembro, a partir da colaboração de artistas e anônimos, que contribuíram para que dezenas de famílias tenham o que comer na noite de Natal, como o senhor Fernando Costa, morador da Favelinha da Skol. 

É o terceiro ano que recebe os voluntários do Por Um Natal Melhor em sua casa e aos 57 anos, o catador de resíduos conta que sua renda varia entre 170 e 200 reais por mês e a cesta básica vem como um grande presente de fim de ano. “Eu nem saio de casa no fim de semana antes do Natal, porque sei que vocês vão passar por aqui”.

O catador de resíduos. Foto: Vilma Ribeiro

Nas redes sociais, moradores compartilharam mensagens agradecendo por mais um ano de ação.

Vanessa Menezes de 30 anos sustenta sozinha os 4 filhos, Mirela Pimentel de 7 anos, Miguel Pimentel de 6 anos, Micaela Pimentel de 12 anos e Matheus Pimentel de 4 anos, do Parque Proletário. Para ela, a cesta foi de grande ajuda e explica que faz o possível para sustentar os filhos. “O Voz faz bastante diferença na minha vida. Eu daria um jeito sem a cesta, mas são 4 crianças e eu só faço bico no fim de semana, então é difícil.”

De acordo com o Ministério da Cidadania os dados mostram que a pobreza no país aumentou e apontam Roraima e o Rio de Janeiro tiveram o maior aumento da extrema pobreza, com aumento de 10 5% e de 10,4%, respectivamente entre junho de 2018 e junho de 2019. Esses dados mostram a importância das ações sociais que ajudam famílias carentes a terem um alimento principalmente nesta época do ano.

Foto: Emilly Roberta

Deixe comentário