Complexo do Alemão está dentro do programa Territórios Sociais da ONU-Habitat com a Prefeitura

O programa conseguiu melhorar o risco social de 92% das famílias atendidas e tirar 84% das famílias da vulnerabilidade extrema

Complexo do Alemão está dentro do programa Territórios Sociais da ONU-Habitat com a Prefeitura

Territórios Sociais é um programa da Prefeitura do Rio em parceria com a ONU – Habitat (Agência das Nações Unidas que visa promover cidades mais sociáveis e ambientalmente sustentáveis de maneira que todos moradores tenham abrigo adequado e acesso a seus direitos como cidadão) e tem como objetivo combater a vulnerabilidade social que atinge diversas famílias devido a falta de políticas públicas que não chegam em determinados locais da cidade. O programa foi implantado em grandes favelas do Rio de Janeiro como: Alemão, Maré, Chapadão, Pedreira, Vila Kennedy, Lins, Penha, Cidade de Deus, Jacarezinho e Rocinha e através de um mapeamento que é feito através de abordagens realizadas por agentes do programa, é possível executar ações integradas que mudam o quadro de risco social desses territórios.

PRIMEIRA FASE

Com a participação do Instituto Pereira Passos e das Secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social e Direitos Humanos, Trabalho e Emprego, Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Casa Civil e Cultura, o Territórios Sociais também busca trazer para os cadastros e programas sociais da prefeitura as famílias que para a rede municipal muita das vezes são consideradas invisíveis, bem como acompanhar e aumentar a qualidade daquelas que já acessam alguns desses serviços. Sua metodologia consiste em três fases são elas: 

Uma equipe própria de agentes do Territórios Sociais, que em muitos casos é composta por moradores do local, andam pela comunidade identificados pelo uniforme do programa, realizando uma busca ativa em 100% dos domicílios a procura de famílias que estejam em situação de elevada vulnerabilidade, onde através de abordagens é feito um mapeamento dessas residências para que assim possa ser elaborada uma ação.

SEGUNDA FASE

É criado um Plano de Ação Integrado onde a maior prioridade são ações como:

 – Identificar as famílias em risco social

– Providencias o acesso à documentação civil necessária

– Incluir famílias nos cadastros sociais de acesso aos serviços básicos 

– Matricular as crianças que estão fora da escola e monitorar seu progresso através de uma tutoria especial 

– Prover acesso às famílias a serviços básicos essenciais de saúde, como exames, vacinação e monitoramento contínuo 

– Realizar atendimento social às famílias e encaminhamentos para acesso a serviços e benefícios

– Elaborar diagnóstico sócio-habitacional das moradias com objetivo de incluí-las nos programas habitacionais

– Promover acesso ao mercado de trabalho e qualificação profissional 

– Promover acesso à cultura e ao direto à cidade

TERCEIRA FASE

Inicia-se a etapa de monitoramento, uma vez mapeadas, essas famílias serão entrevistadas novamente após 6 meses para verificar se superaram suas respectivas vulnerabilidades sociais . Há um sistema integrado onde as secretarias podem acessar e atualizar as informações necessárias monitorando o desenvolvimento do programa. 

Se você morador for abordado por um dos agentes do programa Territórios Sociais responda as perguntas e se sua família carece de alguma política pública básica para o seu desenvolvimento social, consulte a ele. Lembrando sempre que os integrantes da equipe circulam sempre com uniforme de identificação. 

Deixe comentário