Postes da Estrada do Itararé causam riscos aos moradores do Alemão

A Estrada do Itararé, via de grande circulação que cruza parte do Complexo do Alemão possui diversos postes e o total de seis pontos de semáforos, que auxiliam o trânsito

Postes da Estrada do Itararé causam riscos aos moradores do Alemão

A Estrada do Itararé, via de grande circulação que cruza parte do Complexo do Alemão possui diversos postes e o total de seis pontos de semáforos, que auxiliam o trânsito e dá segurança aos moradores na hora de atravessar a pista. Acontece que a manutenção tem deixado a desejar e muitas famílias que vivem na região estão passando por situações arriscadas enquanto caminham pelas calçadas e até mesmo na hora de chegar do outro lado da rua.

“Eles tem que botar o poste no lugar! O semáforo já tá assim tem um tempão. Bota aí quase 1 ano, a cada mês mais torto. Sempre que chove ele para de funcionar, balança muito e as pessoas ficam um tempão embaixo dele esperando os carros pararem na boa vontade para. As vezes eu até ajudo as coroas a atravessar porque aqui é muito perigoso. Já ficou mais de 1 semana sem funcionar, mas o engraçado que às vezes fica sem funcionar, daí eles vem e consertam e logo depois para de novo”, reclama o comerciante Elias Nascimento,que possui uma barraca de salgados em frente ao sinal de trânsito.

“Se isso cair vai ser um problemão!”, diz Dona Sandra, moradora do Condomínio da Poesí. Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

Um dos postes flagrados pela equipe do Voz das Comunidades em estado de alerta fica próximo a UPA Zilda Arns, localizada próximo ao número 951. Quem entra e sai da clínica em busca de atendimento tem que ter cuidado e prestar atenção para não se ferir com uma das vigas enferrujadas que estão expostas após parte da estrutura de cimento desabar.

“Tem muito postes caindo aos pedaços por aqui. Lá pela Nova Brasília e subindo até a Grota a gente vê muito perigo. Nunca vi ninguém aparecer para fazer manutenção”, conta dona Sandra, moradora de um dos apartamentos no Condomínio da Poesi, que completa dizendo que o sinal é o mais próximo da sua residência. “Se isso cair vai ser um problemão. É o único ponto para atravessar perto de onde eu moro e tem muita gente que fica parado alí em baixo esperando o sinal ficar vermelho”.

É possível ver o outro lado da rua através de um dos postes da Estrada do Itararé, no Complexo do Alemão. Foto: Morador/Voz das Comunidades

A assessoria da CETRio informou através de email que o caso foi enviado para a equipe responsável, mas não fomos informados sobre a data de visita de um técnico e nem uma data como prazo para a realização da manutenção.

Deixe comentário