Conheça o projeto de “Hotel Solidário” para idosos que moram em favelas

Idosos que possuem 60 anos ou mais e que morem em uma residência pequena, de poucos cômodos, que tem filhas e filhos, netos e sobrinhos que por motivo de trabalho

Conheça o projeto de “Hotel Solidário” para idosos que moram em favelas

Idosos que possuem 60 anos ou mais e que morem em uma residência pequena, de poucos cômodos, que tem filhas e filhos, netos e sobrinhos que por motivo de trabalho ou por outros motivos, têm que sair de casa diariamente por correr risco de ser contaminado pelo Coronavírus, podem recorrer a Hospedagem Solidária.

O projeto foi ampliado no início deste mês de maio, de duas para 21 comunidades da cidade e tem por objetivo a Proteção da Saúde e a Defesa da Vida dos nossos Idosos que moram em favelas.

Com dificuldade de preencher as MIL vagas para idosos se protegerem e às demais pessoas no período da pandemia, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos ampliou o leque para comunidades do Leblon, de São Conrado, Santo Cristo, Copacabana, Gávea, Centro, Cidade de Deus, Parada de Lucas, Vila Isabel, Tanque, Marechal Hermes, Cascadura, Benfica, Rio Comprido, Jacaré, Maria Da Graça, Cavalcanti, Tomás Coelho, Campo Grande.

Para participar do projeto de Hospedagem Solidária para Idosos, o idoso, ou seu parente/familiar, deve procurar o Posto de Saúde ou o Agente Comunitário de Saúde de sua comunidade ou bairro, a Clínica da Família, ou ainda a UPA e pedir para ser incluído no projeto. O idoso precisa estar sendo tratado pelo posto de saúde de sua comunidade ou que esteja no programa Saúde da Família.

Se esse idoso, tem autonomia em suas ações (se alimenta, toma banho, assepsia e toma seus remédios, sozinho, dentre outras coisas), não tem nenhuma comorbidade, nem nenhuma dificuldade motora, ele está elegível para ingressar em um dos hotéis.

A hospedagem conta com serviço de hotelaria, refeições diárias, rouparia e lavanderia. Todo cuidado também está sendo tomado para que o fator de isolamento não seja um desencadeador de doenças para esta população que está sendo atendida. Também há atividades diárias com profissionais de educação física e no campo lúdico/cultural, para complementar os dias.

Uma outra forma, bem prática, do idoso se apresentar para ingressar no Projeto, é ligando para o número 1746, da Prefeitura. O atendente fará todos os procedimentos e encaminhará a solicitação para o órgão Municipal de Saúde mais próximo da residência do idoso.

Deixe comentário