Em parceria com o Voz das Comunidades, ilustrador Draco doará posters para favelas em homenagem ao Pantera Negra

O ator protagonista da trama, Chadwick Boseman, faleceu nesta sexta-feira (28) e foi o primeiro super-herói negro da Marvel

Em parceria com o Voz das Comunidades, ilustrador Draco doará posters para favelas em homenagem ao Pantera Negra

A última sexta-feira (28) ficou marcada por uma grande perda para o mundo. O ator americano Chadwick Boseman faleceu, aos 43 anos, vítima de câncer no cólon, doença com a qual lutava há quatro anos.

Chadwick ficou mundialmente conhecido após protagonizar o Pantera Negra em atuações nos filmes Capitão América: Guerra Civil (2016), o próprio Pantera Negra (2018), Vingadores: Guerra Infinita (2018) e Vingadores: Ultimato (2019). O longa estrelado por Boseman recebeu seis indicações ao Oscar e levou três estatuetas: trilha sonora original, figurino e direção de arte. Além do herói da Marvel, o astro também teve papel de destaque nos filmes Da 5 Bloods, Mensagem do Rei e Get On Up.

O impacto da morte do ator repercutiu nas redes sociais e atingiu, principalmente, a população negra. Afinal, o fato de ser o primeiro super-herói negro da Marvel trouxe à tona a questão da representatividade e Chadwick se tornou uma grande referência. Partindo disso, o designer e ilustrador Draco lançou uma campanha para presentear crianças de favelas do Rio de Janeiro com uma ilustração do Pantera Negra.

Eu lembro de ter chorado no cinema assistindo Pantera Negra e foi a primeira e única vez que isso aconteceu. Foi a primeira vez que eu vi um personagem preto representando algo que eu me encaixava. A dor que eu sinto agora é de saudade. Era a expectativa de ver um cara que estava construindo na grande mídia a imagem do super-herói que eu cresci idealizando em cima do Christopher Reeve, sendo construída agora em um homem de pele preta e de um sorriso inesquecível. Era ele quem eu idealizava como o rosto do herói dos meus filhos, dos meus netos. O Chadwick, com o Pantera Negra, me ensinou que um herói poderia ter o meu rosto e a cor da minha pele

Parceria com o Voz das Comunidades

Serão comercializadas 50 ilustrações de tamanho A3 e numeradas à mão, feitas pelo próprio Draco, que vão ter a renda revertida para a fabricação de 200 impressões para as favelas. Além dos posters, as crianças também vão receber uma cópia da mesma ilustração em preto e branco para colorir e um texto explicando quem foi Chadwick e a importância dele enquanto protagonista.

O objetivo da campanha é incentivar a produção artística nas favelas e trazer a representatividade que Boseman demonstrava nos filmes.