Invasão de Livros toma conta das ruas dos Complexos do Alemão e Penha

Voluntários fortemente equipados doam mais de 8 mil livros às crianças em ação que marca data dos 11 anos da tentativa de pacificação das comunidades

Foto: Selma Souza / Voz das ComunidadesFoto: Selma Souza / Voz das Comunidades

No calor da manhã deste sábado (27), as ruas do Complexo do Alemão e da Penha foram ocupadas, pelo segundo ano seguido, pelo conhecimento e acesso cultural desenvolvido pela iniciativa Invasão dos Livros, do Voz das Comunidades. A iniciativa faz alusão à ação de pacificação realizada pelas forças policiais do Rio de Janeiro em 2010, onde as comunidades enfrentaram um clima de repreensão e risco.

Criada por Renê Silva, o projeto social que incentiva à cultura para crianças e adolescentes distribuiu, de forma gratuita, mais de 8 mil exemplares no Alemão (Pedra do Sapo, Baiana, Favelinha, Inferno Verde, Palmeiras, Casinhas, Adeus, Prédios da Acácias, Prédio das Palmeiras, Prédios da Itaoca, Central, Fazendinha, Mineiros e Matinha) e na Penha (Favelinha, Sereno, Vila Cruzeiro, Merendiba, Caixa D’água e Estradinha).

Para o pequeno flamenguista e tiktoker Rodrigo, de 10 anos, a oportunidade de ter em mãos os livros do Felipe Neto, um Youtuber que ele acompanha diariamente, é mais do que especial. Morador do alto da Palmeiras, no Alemão, ele é mais um dos torcedores que estão agitados e nervosos com a próxima partida do Flamengo, que acontece hoje à noite contra o Palmeiras, na disputa do título da Libertadores de 2021. Mesmo com essa ansiedade, ele pretende reservar algumas horas do seu dia para ler. “Aqui é mengão! Vou assistir o jogo de noite, claro, mas depois dou uma lida também”, comenta.

Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades.
Rodrigo também recebeu os livros de Emicida na iniciativa.
Foto: Vilma / Voz das Comunidades.

Com apoio de 90 voluntários fortemente equipados com livros e disposição, divididos em sete equipes, a invasão cultural deste ano contou com a doação voluntária, como a arrecadação e colaboração do humorista e ator Fábio Porchat, que contribuiu com 2.900 exemplares da Cia Das Letras (2.000) e da Editora Melhoramentos (1.900), Emicida (1.000), Instituto Marielle Franco (800), Sextante (100), Editora Arqueiros (100), Editora Ediouro (550), Editora Quase 8 (300), Editora Felipe Neto (300) e Editora Record (1.500).

Ainda no Alemão, mas na região mais conhecida como Inferno Verde, os primos Cassiane Silva e Felipe Silva, de 10 e 5 anos respectivamente, comemoram muito a doação dos livros infantis da coleção da Laboratório Fantasma, do rapper e empresário Emicida, pois já escutaram algumas músicas do artista. Por coincidência, amanhã (28) é aniversário de Felipe. “Amanhã eu faço seis anos. Muito obrigado pelo presente”, comemora.

Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades.
Os primos Cassiane e Felipe receberam os livros na ação do Voz das Comunidades.
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades.