Jacarezinho amanhece com intenso tiroteio devido à operação da polícia civil

Iniciada em torno de 6h da manhã, de acordo com moradores, os policiais seguem dentro da comunidade

Jacarezinho amanhece com intenso tiroteio devido à operação da polícia civil

Foto: Fabiano Rocha/ Agência O Globo

Na comunidade do Jacarezinho, o início da manhã desta quinta-feira foi marcado por um intenso tiroteio durante operação policial na favela da Zona Norte do Rio de Janeiro. Mesmo com a proibição vigente há quase um ano pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em decorrência da pandemia do coronavírus, as intervenções dos agentes da polícia continuam sendo um risco para a integridade física dos moradores favelados. 

Ao longo da ação, mais de 20 pessoas foram alvos de disparos de armas de fogo. Até agora, o número de vítimas na operação chega a mais de 15. Entre eles, o policial Civil André Frias, de 45 anos, que recebeu um projétil na cabeça. Ele chegou a ser levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo as informações da Polícia Civil, mais dois agentes foram atingidos durante a operação, que ainda continua na região. 

Questionada pela reportagem do Voz das Comunidades sobre a atuação da Operação Exceptis, a Polícia Civil do Rio de Janeiro alegou que prestará balanço sobre a ação em coletiva marcada para hoje, após o desfecho da intervenção policial na comunidade do Jacarezinho.