Mais um ministro do STF vota a favor da proibição de operações policiais em favelas do Rio durante a pandemia

Ricardo Lewandowski é o terceiro a votar para manter proibição. Marco Aurélio Mello também acompanhou o voto do relator, Edson Fachin.

Mais um ministro do STF vota a favor da proibição de operações policiais em favelas do Rio durante a pandemia

Na noite dessa quarta-feira (01), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski também votou para manter a proibição de operações policiais nas comunidades do Rio de Janeiro durante a pandemia do coronavírus. Foi o terceiro voto no STF favorável à suspensão das operações policiais nas favelas cariocas.

Lewandowski (a esquerda), assim como o ministro Marco Aurélio Mello (no meio), acompanhou o relator Edson Fachin (a direita), o qual, em 26 de junho, já havia determinado, sob pena de responsabilização civil e criminal, que não fossem realizadas ações policiais em comunidades do Rio enquanto durar a pandemia, salvo em hipóteses absolutamente excepcionais, as quais devem ser justificadas por escrito pela autoridade competente. 

No dia 5 de junho, Fachin proibiu operações policiais nas comunidades por meio de decisão liminar atendendo à ação do PSB e de organizações da sociedade civil. Em razão do recesso judiciário, que começou nesta semana, a sessão virtual foi prorrogada para o dia 4 de agosto.