PMs invadem casa de Tandy Firmino e de outras famílias no Morro Santa Marta

Policiais da UPP realizaram uma operação na localidade da Cerquinha no alto do morro

Foto: Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (11), no Morro do Santa Marta, em Botafogo, Zona Sul da cidade do Rio, policiais da UPP de Santa Marta realizaram uma operação na localidade da Cerquinha no alto do morro. Durante essa operação moradores relataram que tiveram suas casas invadidas pelos agentes do estado.

Em vídeo postado nas redes sociais, o repórter fotográfico Tandy Firmino relatou que teve sua casa invadida no início da manhã. Em primeiro lugar, Tandy fala que teve sua porta arrombada pela polícia porque, segundo os agentes, ele não teria respondido a batida.

Num outro post, nas redes sociais também, o irmão de Tandy, Thiago Firmino fez duras críticas à abordagem dos policiais, “É esse o tipo de tratamento que é dado aos moradores? Acordar com um fuzil na sua cara? É esse tipo de operação que tem que ser realizada? Será que em bairros nobres também acontece isso rotineiramente?”. Na mesma publicação, Thiago denúncia também que as casas estavam sendo invadidas com o uso de chave mestre (micha).

Publicação do morador Thiago Firmino
Foto: Reprodução

Em nota, a PMERJ informou que na manhã desta segunda-feira (11/01), policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Santa Marta estavam em patrulhamento na Ladeira dos Guararapes, na comunidade Cerro Corá, quando foram atacados por disparos de arma de fogo. Houve reação. Após cessarem os disparos, uma granada foi localizada e apreendida. Até o momento, não há relatos de prisões ou de possíveis feridos. A ocorrência foi encaminhada para a 9ª DP. Além disso, também disse que esta prática (invasão) não é prevista nos protocolos da Corporação. E que o Comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Santa Marta está no local averiguando a situação relatada e um procedimento apuratório interno será instaurado.

A Corregedoria Geral da Corporação disponibiliza canais para o recebimento de denúncias. O anonimato do denunciante é garantido. O contato pode ser feito por telefone pelo número (21) 2725-9098 ou ainda pelo e-mail [email protected]